Bem-vindo/a ao nosso site 

 

O que determina o sucesso na gestão da educação?

Foto: Alunos do Colégio Pasqualini recebendo a premiação do Presidente da Cientec (Lima-Peru), Senhor Atílio Buendía.   

 

O que determina o sucesso de uma gestão é, em parte, a concretude das estatísticas: a quantidade de obras realizadas, os valores investidos em bens permanentes e de consumo, o número de recursos humanos contratados, o número de horas destinadas a qualificação dos funcionários, entre outros indicadores. Isso se aplica à gestão em qualquer área, inclusive na educação. A Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Sul (Seduc/RS), nos últimos quatro anos, realizou um investimento financeiro histórico, recuperou as estruturas físicas das escolas, contratou milhares de professores por meio de concurso público, aumentou salários e atualizou promoções, aumentou as verbas das escolas e investiu em formação continuada dos servidores. Esse legado é tangível, basta circular pelas escolas para conferir. As estatísticas são sempre um argumento contundente, pois contra dados concretos não há contra-argumento, como rezam os princípios básicos da lógica.

Contudo, há indicadores de sucesso que passam por um viés difícil de quantificar: o viés das subjetividades. Atingir esse tipo de sucesso não é para todos os gestores, pois não basta ter noções firmes de economia e de administração: é preciso ter noções de humanidade. Para isso, é preciso, antes de qualquer coisa, manter os pés fincados na realidade sócio-histórica e ter a vontade política de mudar aquilo que atrasa o empoderamento de cada cidadão. Dizer que o empoderamento passa pela educação já virou clichê, lugar comum, a grande questão que se coloca é “que tipo de educação” é necessária para que se alcance o sucesso, tanto coletivo quanto pessoal.

Essa pergunta sobre o tipo de educação que se precisa permeou todas as ações da Seduc no último período. Por isso, muito além de maciços investimentos financeiros, foram realizados profundos investimentos na reestruturação curricular. A mudança, ninguém nega, era necessária, porém exigia coragem e convicção epistemológica. Para os mais céticos, também já há números para mensurar essa mudança: o RS passou do nono ao segundo lugar no ranking nacional dos Índices de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Na 2ª Coordenadoria Regional de Educação, foram promovidas jornadas de formação intensa com os professores, processo em que alguns paradigmas foram questionados e novas possibilidades foram se consagrando. Princípios como a interdisciplinaridade, a pesquisa socioantropológica, a investigação científica e a avaliação emancipatória passaram a gerar conhecimentos significativos e contextualizados, alterando a função social da escola.

Foto: Alunos da Escola do Campo Marquês do Herval, premiados na  Mostratec Júnior, em Novo Hamburgo, com a coordenadora da 2ª CRE, Marinês Pariz.

  

Alunos e professores começaram a fazer pesquisas e a se maravilhar com o potencial transformador da investigação científica. Participações em eventos e feiras levaram o trabalho da rede estadual do RS para o mundo todo, com o apoio financeiro da Seduc. Por isso, e ilustrando o conceito de sucesso pessoal, trazemos o exemplo dos alunos do Colégio Pasqualini, que acabaram de voltar da Feira Internacional de Educação, Ciência e Tecnologia (Cientec), que ocorreu em Lima, no Peru. A participação foi custeada pelo governo do estado e os alunos receberam o primeiro lugar no seu eixo temático e o quarto lugar geral da Feira, o que lhes rendeu credenciais para a Feira Internacional na Bélgica, em 2015.

Como se mede sucesso, então? Talvez o sentimento dos alunos Gustavo Soares do Carmo, José Carlos Carrasco, Flávia Zandová e da professora Merci Kunzler de que a participação na Feira de Lima “foi uma das grandes experiências de nossas vidas e que nos marcará para sempre” nos ajude a formular o conceito de sucesso na gestão educacional. Da mesma forma, inúmeros alunos e professores foram profundamente tocados pela magia da produção de conhecimentos significativos e essa transformação muda o mundo.

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

Delegação Brasileira participante da Feira Internacional de Educação, Ciência e Tecnologia - CIENTEC.
Lima / Peru.


Colégio Estadual Senador Alberto Pasqualini participando deste importante evento internacional, com o apoio do Governo Estadual que, por intermédio do Secretário de Educação José Clóvis de Azevedo, patrocinou a participação destes alunos.

 

Depoimento dos alunos:
Aqui passamos uma semana juntos. Foram alguns dos muitos momentos felizes que vivemos nesta viagem, que foi uma das grandes experiências de nossas vidas e que nos marcará para sempre. Com Gustavo Soares do Carmo, José Carlos Carrasco eFlávia Zandoá, participando da CIENTEC Lima - Peru, Mostra Científica Internacional na qual fomos premiados com o 1º lugar no nosso eixo temático e ganhamos a credencial para uma Mostra Científica na Bélgica. Também tiramos o 4º lugar geral da Cientec.

 

Mais fotos 

 

 Colaboração da Escola

 

 

 

2ª CRE realiza reunião com diretores de escolas

 

 

Na última quarta (20), os 172 diretores das escolas da 2ª Coordenadoria Regional de Educação tiveram reunião de trabalho, no auditório do Colégio PV Sinos, em São Leopoldo. A pauta da reunião contemplava informes de ordem administrativa, pedagógica e de Recursos Humanos.

A coordenadora da 2ª CRE, Marinês Pariz, abriu o encontro fazendo uma breve retrospectiva do trabalho realizado nessa gestão e pediu para que todos conduzissem as atividades de fechamento do ano escolar com tranquilidade. As chefias da 2ª CRE, Sirlei Cardoso da Luz (RH), Ruth Kessler (Administrativo) e Cleci Souza (Pedagógico) orientaram as escolas sobre os procedimentos rotineiros de cada setor. Para a diretora da Escola Poço das Antas, Adriana Gasperin, a reunião foi de suma importância para dar tranquilidade aos gestores nas suas atividades. “O final do ano sempre é um período atribulado, por isso é fundamental que a gente receba o suporte necessário da Coordenadoria”, destaca.

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

 

2ª CRE visita escolas em Poço das Antas

 

Nesta terça (18) a titular da 2ª Coordenadoria Regional de Educação, Marinês Pariz, passou pelo município de Poço das Antas para acompanhar o trabalho do Programa Mais Educação nas escolas. Na Escola de Ensino Fundamental Valentim Schneider, Marinês visitou o laboratório de informática, onde os alunos estavam tendo oficina de jogos digitais. O pomar, a horta e o jardim também são espaços que saltam aos olhos de qualquer visitante: trata-se de uma área bem cuidada, com a grama cuidadosamente aparada e flores por todos os lados.

A diretora da Escola, Rejane Hinnah, enfatiza que só é possível manter o espaço graças ao trabalho de toda a equipe, que zela por um ambiente preservado e agradável. A Valentim Schneider é uma Escola do Campo e atende, atualmente, 32 crianças, em turno integral. Rejane destaca que os pais são muito participativos e que reconhecem a importância da escola na vida da comunidade.

Na Escola de Ensino Médio Poço das Antas, Marinês almoçou com as crianças do Programa Mais Educação. O cheiro convidativo da comida não frustrou as expectativas: as crianças repetiam e elogiavam o cardápio. Nas oficinas do recém- iniciado Programa Mais Educação na escola Poço das Antas, a coordenadora observou a alegria dos participantes nas atividades de violão e banda marcial. A diretora, Adriana Gasperin, aproveitou a visita para mostrar as novas instalações e aquisições realizadas através de recursos do Mais Educação. Do porão escuro e cheio de entulhos, Adriana construiu uma sala de convivência ampla, iluminada e aconchegante. “O Programa possibilita repensar os espaços da escola e adequá-los a uma proposta de educação mais integral”, frisa Adriana.

Durante as visitas, Marinês aproveita para orientar os coordenadores do  Mais Educação e tirar dúvidas sobre o Programa. Na abrangência da 2ª CRE existem 98 escolas que aderiram ao Programa e a ideia é acompanhar o trabalho de cada uma delas in loco. “As visitas possibilitam visualizar as alternativas que cada comunidade escolar encontra para atender os alunos em tempo integral”, comenta a coordenadora da CRE.

 

 

Fotos da visita na E.E.E.M. Poço das Antas

Fotos da visita na E.E.E.F. Valentim Schneider

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell 

 

 

 

 

 

Grupo de hip hop da escola Pedro Schuler expõe seu trabalho

 

  

A E.E. E. F. Pedro Schuler de Portão levou seus alunos do Mais Educação para se apresentarem na Semana da Consciência Negra da Escola E. E. F. Doutor Jorge Guilherme Moojen, localizada em Montenegro, no dia de hoje no turno da manhã.

Por intermédio da Coordenadora do projeto Mais Educação Fabiana Ferreira da Escola Pedro que é também professora na escola de Montenegro, um grupo de 14 alunos do Projeto fez uma bela apresentação chamando atenção de todos que estavam presentes.

O monitor de hip hop Adroaldo Amaral se sentiu muito orgulhoso com o grupo.

E valorizando a integração na hora do recreio os alunos por si formaram uma roda e ficaram demonstrando suas habilidades.

 

 Veja mais fotos 

Fonte: Colaboração da escola

 

 

 

Escola 19 de outubro de Ivoti engajada na preservação ambiental desenvolve projeto de coleta do óleo de cozinha

 No Brasil, a preservação e conservação ambiental é observada no artigo 225 da Constituição Federal de 1988. Todo tem direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo para as presentes e futuras gerações. Por outro lado, deve-se avaliar qual o volume de recursos extraídos da natureza e a destinação final dos resíduos que são gerados diariamente para atender às necessidades e aos desejos das pessoas. O fato é que a questão ambiental impõe desafios peculiares à gestão e às políticas públicas. A destinação que vem sendo dada aos óleos e gorduras saturados de estabelecimentos comerciais (como restaurantes, lanchonetes e similares) instalados nas áreas urbanas de Ivoti ou descartados pelos moradores, nem sempre é a correta.

Para tanto, com o objetivo de diminuir a poluição do meio ambiente, a Escola 19 de outubro na cidade de Ivoti, mais uma vez conseguiu atingir metas e bater recordes. Recolheu só no ano de 2014 cerca de 300 litros de óleo de cozinha saturado. "Conseguimos encaminhar o óleo para o destino certo, conscientizar a comunidade e ainda com o propósito de incentivar os alunos, organizar um passeio pedagógico em meio à natureza."

 

 

Fonte:  Colaboração da Escola - Prof. Ana Cláudia da Silva Triches

Para saber mais: http://cuidadocomogary.blogspot.com.br/

 

 

 

 

2ª CRE visita escolas e acompanha agendas em Taquara

 

Na última terça (11), a titular da 2ª CRE, MarinêsPariz, visitou escolas que aderiram ao Programa Mais Educação, em Taquara. A ideia é acompanhar os trabalhos desenvolvidos pelas instituições e resolver dúvidas junto aos coordenadores e equipes diretivas. Durante as visitas é possível constatar as soluções criativas de cada escola na adaptação dos espaços e nas intervenções pedagógicas, como é o caso da Escola Willybaldo Samrsla, que criou uma sala de leitura com móveis suspensos. “Achamos essa solução para aproveitar melhor o espaço e realizar atividades múltiplas em um único lugar”, explica a diretora Emmanuelle Cunha da Luz. Da mesma forma, na Escola Felipe Marx, salas emergenciais estão sendo adaptadas para instalar espaços de leitura. O diretor, Marcelo Bischoff, acredita que esses espaços precisam fugir das convenções da sala de aula: “precisam oportunizar relaxamento e fantasia para estimular o hábito da leitura”, explica.

Na Escola Linha Gonzaga, que fica na área rural de Taquara, os alunos estavam em plena atividade na oficina de desenho. Os 25 alunos da escola têm aula regular no turno da tarde e participam do Mais Educação pela manhã. De acordo com a diretora, Teresinha Maciel da Rosa, o Programa representa uma alternativa importante para as crianças do campo, melhorando, inclusive, o seu rendimento escolar. Além do acompanhamento pedagógico, os alunos recebem todas as refeições para permanecerem na escola o dia todo. Os recursos do Programa também ajudaram a equipar e modernizar os espaços, conforme mostra Teresinha.

Na Escola 27 de Maio, o Programa iniciou em agosto deste ano e já conta com 90 participantes. São diversas oficinas para as crianças que antes não tinham muitas opções de lazer na comunidade em que vivem, explica a diretora Carmen Kaufmann.

Na Escola Dirceu Martins, a diretora Marelise Prass Cardoso também mostra as aquisições realizadas pelo Programa Mais Educação e comemora o término das obras na quadra coberta, que estava com a estrutura muito prejudicada: “estamos muito felizes, pois agora podemos contar com mais esse espaço”.

 

Cimol realiza a 7ª Feintec

 

Terminando o itinerário de visitas no município, Marinês participou da abertura da 7ª Feira de Inovação Tecnológica (Feintec) da Escola Técnica Estadual Monteiro Lobato (Cimol).Em seu discurso, Marinês destacou a qualidade dos trabalhos que a Escola realiza, mencionando a importância da investigação científica para resolver problemas concretos das pessoas. O diretor do Cimol, Silvio Quintino de Mello, ressaltou que as pesquisas realizadas pela Escola já estão pelo mundo: “temos participações em feiras do vários países”. A exposição dos mais de 50 trabalhos se estende até o próximo dia 13, nas dependências do ginásio da escola.

Aproveitando a passagem pelo Cimol, a coordenadora da 2ª CRE conheceu as instalações do Museu de História da Tecnologia Harald Alberto Bauer. O museu reúne um acervo de mais de três mil peças, muitas delas raríssimas. O museu, inaugurado em outubro deste ano, já recebeu 900 visitantes e recebe agendamentos através do telefone (51) 82759814, ou do endereço eletrônico  aammcimol@gmail.com 

Visualize as peças através do site  www.museuhb.org.br. 

 

Fotos da 7ª FENTEC

 

Fotos do Museu de História da Tecnologia Harald Alberto Bauer

 

Fotos da Escola Willybaldo Samrsla

 

Fotos das Escolas: Linha Gonzaga, 27 de maio, Felipe Marx

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

  

 

Nota de pesar

 

A 2ª Coordenadoria Regional de Educação comunica, com pesar, o falecimento da agente financeira e coordenadora do Programa Mais Educação da Escola Osvaldo Aranha, de Novo Hamburgo, Joelma Teresinha Ferreira.  Joelma foi vítima de parada cardíaca no dia de ontem (11/11). 

 

 

Seduc premia alunos-autores de Crianças e Jovens do Rio Grande Escrevendo Histórias

 

A Praça de Eventos da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) esteve lotada para a entrega dos prêmios aos 89 alunos-autores da 22ª edição do livro Crianças e Jovens do Rio Grande Escrevendo Histórias. O evento ocorreu na manhã desta quinta-feira (6) e contou com a presença de professores e equipes diretivas das escolas participantes, do patrono da 60ª Feira do Livro de Porto Alegre, Airton Ortiz e de titulares das Coordenadorias Regionais de Educação (CREs). A Seduc foi representada pela secretária-adjunta, Maria Eulalia Nascimento.

A secretária afirmou que o projeto valoriza a escola pública. “Os textos e desenhos que estão sistematizados neste livro representam o trabalho que é feito diariamente nas escolas gaúchas”. O patrono da Feira do Livro ressaltou a importância da leitura e, dirigindo-se aos estudantes presentes. “Ler não é um dever, ler é um direito”. O grupo coral “Galera que Canta e Encanta”, da Escola Estadual de Ensino Fundamental Alvino Henrique Weber, de Novo Hamburgo, apresentou-se na abertura e no encerramento da solenidade.

A 22ª edição do Projeto Crianças e Jovens do Rio Grande Escrevendo Histórias recebeu 2.893 trabalhos de alunos de todas as regiões do Estado e uma comissão de especialistas em Educação e Literatura selecionou os 89 textos e desenhos que compõem o livro. A publicação contempla trabalhos de alunos da Educação Infantil (desenhos) e textos de estudantes do Ensino Fundamental, Ensino Médio, Educação de Jovens e Adultos, Educação Especial e das Escolas do Campo, que passaram a integrar o projeto a partir de 2014. A iniciativa faz parte das políticas públicas desenvolvidas pela Seduc para a promoção da leitura, valorização das bibliotecas escolares e formação de professores.

 

 

Fonte: Site da Seduc 

 

Confira  os textos premiados da 2ª CRE 

 

 

 

 

 

A E.E.E.F. Pedro Schüler da cidade de Portão, foi contemplada com o projeto Autor Presente.

 

No dia 04 de novembro, a escritora NILVA FERRARO, esteve presente na escola, prestigiando os trabalhos desenvolvidos sobre HAIKAIS. Desde os pequenos aos maiores todos se envolveram no projeto, pois os HAIKAIS despertou muita criatividade e inspiração nos alunos. As turmas de 8ª séries montaram uma sala temática, com todos os seus trabalhos.

 

 

Fonte: Colaboração da Escola

 

 

 

Escola Estadual Pastor Heinrich Hunsche de Linha Nova

realiza I Gincana Literária

 

            A leitura representa um momento único de aprendizagem e de troca constante entre o leitor e o texto e, considerando-se a sua importância para o desenvolvimento dos alunos, realizou-se entre os dias 20 e 24 de outubro na Escola Estadual de Ensino Médio Pastor Heinrich Hunsche, de Linha Nova, a I Gincana Literária, como forma de estimular atividades lúdicas, interativas e cooperativas sobre os livros lidos para a Feira Literária na escola.

            A cada ano é escolhido um autor para que sejam desenvolvidos projetos de leitura na escola sobre suas obras. Assim, os alunos do 6º ao 8º ano adquiriram a obra Eros e Psique, enquanto que a 8ª série e as turmas do Ensino Médio leram o livro Céu de um verão proibido, do escritor João Pedro Roriz, natural do Rio de Janeiro.

            A Gincana, organizada pelos professores Marta Michele Mertins e Jackson Arend, teve todas as tarefas baseadas nos livros, que haviam sido lidos e trabalhados em aula. Entre as tarefas havia atividades esportivas, como disputa de pênaltis e corrida com bastões; caças ao tesouro fora da escola; provas envolvendo conteúdos de outras disciplinas; atividades escritas e de produção de textos; atividades recreativas e culturais, como jogo de cartas, apresentação de música, soletrando, envolvimento de pessoas da comunidade; além de apresentações artísticas, como desfile das personagens do livro e teatros de cenas descritas na obra.

            Paralelamente à Gincana Literária, os alunos da escola estadual também participaram de atividades da Semana Literária Municipal e conversaram com o escritor gaúcho Altair Martins, que esteve na escola no dia 22 de outubro para falar de suas obras, também trabalhadas em sala de aula.

            As atividades da gincana encerraram com a presença do escritor João Pedro Roriz, que realizou um bate-papo muito descontraído e interessante com os alunos. O autor, que também é ator e palestrante, elogiou a qualidade dos trabalhos realizados pelos alunos e se divertiu com as apresentações baseadas nos livros trabalhados. Na ocasião, a escola também contou com a presença da Coordenadora da 02ª Coordenadoria Regional de Educação de São Leopoldo Marinês do Carmo de Pariz da Silva, que ficou admirada com a desenvoltura do escritor João Pedro Roriz para contar histórias e prender a atenção dos alunos e elogiou os trabalhos apresentados. Na segunda-feira foram premiadas as equipes Os batalhadores, do Ensino Fundamental, e Bandeira 2, do Ensino Médio, campeões da I Gincana Literária.

 

João Pedro Roriz conversando com os alunos.

 

Professores Marta Michele e Jackson e diretor Cláudio entregando cestas com produtos coloniais ao escritor e à Coordenadora Marines - 2ª CRE.

 

Equipe Bandeira 2, campeã da gincana do Ensino Médio.

 

Equipe Os Batalhadores, campeã do Ensino Fundamental.

 

Mais  fotos 

 

Fonte: Colaboração da Escola

 

 

 

 

 

 

 

 

Neste dia 06 de novembro na 60º Feira do Livro em Porto Alegre acontece a sessão de autógrafos da 22ª edição do Programa “Crianças e Jovens do Rio Grande Escrevendo Histórias”  com a participação dos alunos :

 

Cristina Elisa Klein, do 2º ano da E.E.E.F. Valentim Schneider, profª Evelyn Loose -  Poço das Antas

Erik Roberto Persch, do 5º ano da E.E.E.F. Santa Teresinha do Forromeco, profª Meri Salete John Winter - Bom Princípio

Guilherme Leopoldo Nonemacher Ledur, do 5º ano da E.E.E.F. Santa Teresinha do Forromeco, profª Meri Salete John Winter  - Bom Princípio

Maiara Anieli Lohmann , 6º ano do C.E. Engenheiro Paulo Chaves, prof. Evanor Daniel de Castro -  Maratá

 

Parabéns a todos(as)!

 

 

Colaboração: Flora Regina Souza

 

 

 

 

 

 

Inscrições para ingresso nos 1º anos seguem até 5 de novembro

 

 

Foi prorrogado até quarta-feira (5) o prazo para a inscrição ao ingresso no 1º ano ou 1º ciclo do Ensino Fundamental e 1º ano do Ensino Médio Politécnico, Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio, Curso Normal (Magistério) e cursos técnicos subsequentes na rede estadual. A inscrição deve ser feita através do site da Secretaria de Educação (Seduc): www.educacao.rs.gov.br, no link Matrícula na Escola Pública. A rematrícula dos estudantes já inscritos nas escolas estaduais deve ocorrer até o dia 31, na própria instituição. As matrículas acontecerão de 5 a 13 de janeiro de 2015, na escola para a qual o candidato foi designado.

No mesmo período – de 5 a 13 de janeiro de 2015 – devem ser solicitadas as transferências no Ensino Fundamental – 2º ao 9º ano ou 1º, 2º e 3º ciclo, no site da Seduc. Os candidatos designados farão matrícula entre os dias 23 e 30 de janeiro de 2015. Pedidos de transferência do 2º e 3º anos do Ensino Médio, do Curso Normal (Magistério) e da Educação Profissional devem ser feitas diretamente na escola desejada, entre 5 e 13 de janeiro. No mesmo período devem ser efetuados os pedidos de ingresso na Educação Infantil e na Educação de Jovens e Adultos, ambos diretamente na escola de interesse dos pais ou do candidato.

Nos municípios com Central de Matrícula as inscrições ocorrem no mesmo período e podem ser feitas, também, nas escolas municipais. Seguem os endereços das Centrais de Matrículas do RS:

 

Porto Alegre
Av. Borges de Medeiros, 1501 (Centro Administrativo)
Telefone: (51) 3288-4888
Horário atendimento: 8h30 às 17h30 - de segunda a sexta-feira

 

Alvorada
Rua Wenceslau Fontoura, 211
Bairro Nova Americana, Parada 52 (ao lado da SMED)
Telefone: (51) 3442-0180
Horário atendimento: 8h às 17h30
Expediente interno: sexta-feira

 

Cachoeira do Sul
Rua Sete de Setembro, 1040
Bairro Centro
Telefone: (51) 3724-6028
Horário atendimento: 8h às 12h - 13h30 às 17h30

 

Cachoeirinha
Rua Érico Veríssimo, nº 570
Bairro Parque da Matriz - Parada 57
Telefone: (51) 3469-8928
Horário atendimento: 8h às 17h
Expediente interno: segunda-feira

 

Canoas
Rua Monte Castelo, 340
Bairro Nossa Senhora das Graças
Telefone:(51) 3465-6844
Horário atendimento: 8h às 12h - 13h às 17h
Expediente interno: sexta-feira à tarde

 

Caxias do Sul
Av. Júlio de Castilhos, 2555
Telefone: (54) 3901-1442
Horário atendimento: 8h às 17h

 

Esteio
Rua Alegrete, 455
Bairro Parque Amador
Telefone: (51) 3459-4266
Horário de atendimento: 8h às 12h e 13h às 17h
Expediente interno: quarta-feira

 

Gravataí
Rua Eli Corrêa, 675
Telefone: (51) 3042-7998
Horário atendimento: 8h às 18h

 

Passo Fundo
Av. Brasil, 651 - SINE
Bairro: Centro - Telefone: (54) 3311-3145
Horário atendimento: 8h às 16h, de segunda a sexta-feira, sem fechar ao meio-dia

 

Pelotas
Rua Andrade Neves, 2276
Bairro: Centro - Telefone: (53) 3225-0492
Horário atendimento: 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30
Expediente interno: quarta-feira

 

Rio Grande
Av. Presidente Vargas, 520
Bairro Parque
Telefone: (53) 3232-8749 / 3230-2438
Horário atendimento: 8h30 às 17h30
Expediente interno: quarta-feira

 

Santa Maria
Rua 19 de Novembro, s/n (dependências do DAER)
Telefone: (55) 3217-7058
Horário atendimento: 8h às 12h - 13h30 às 17h30
Expediente interno: quarta-feira

 

São Leopoldo
Av. Dom João Becker, s/n - Sala 04
Ginásio Municipal Celso Morbach - Bairro Centro
Telefone: (51) 3554-0383
Horário atendimento: 8h às 17h

 

Viamão
Rua Mal. Deodoro, 220 - Centro
Telefone: (51) 3446-6226
Horário atendimento: 8h às 12h - 13h às 17h

 

 

 

Fonte: Site da Seduc - RS
 

 

 

 

Começa a 29ª Edição da Mostratec

 

 

Aconteceu na tarde desta terça-feira (28) a cerimônia de abertura da 29ª edição da Mostratec - Mostra Brasileira de Ciência e Tecnologia e Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia, que segue até a próxima sexta-feira (31) no Centro de Eventos da Fenac, em Novo Hamburgo. Representando o governador Tarso Genro, o secretário de Estado da Educação, Jose Clovis de Azevedo, parabenizou a Comissão Organizadora que institui no ano 2000 Mostratec Júnior para as escolas de Ensino Fundamental. “A Educação Básica está desafiada e iniciando uma nova caminhada, onde a pesquisa no aprendizado precisa ser introduzida no Ensino Fundamental. Para que os indivíduos se tornem agentes construtores do seu conhecimento”, completou Azevedo.

O diretor executivo da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, organizadora do evento, Leo Weber, informou que a Mostra envolve um universo de aproximadamente 15 mil jovens e agradeceu a todos os parceiros do evento.

Após, Azevedo conheceu alguns trabalhos da Rede Estadual que participam da Mostra. Premiadas na Feira Estadual de Ciência e Tecnologia (Fecitep) 12 escolas representam a Rede Estadual.

A Feira
A Mostratec reúne jovens cientistas entre 14 e 20 anos de idade. Nesta edição da feira serão apresentados 370 projetos, distribuídos em 13 diferentes áreas. A Mostratec Júnior contará com 112 projetos do ensino fundamental.

Países que estarão na Mostratec 2014: Brasil, Argentina, Cazaquistão, Chile, Colômbia, Dinamarca, Egito, Equador, Eslovênia, Espanha, EUA, Holanda, Indonésia, Itália, Luxemburgo, México, Paraguai, Peru, Tunísia, Turcomenistão, Turquia e Uruguai.

A feira estará aberta ao público das 14h às 21h e a entrada é franca. Mais informações em www.mostratec.com.br

A feira é organizada pela Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, viculada à Secretaria de Estado da Educação, e conta com o apoio de diversas entidades gaúchas, entre elas: Secretaria de Estado da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico, Fapergs, Banrisul, Corsan, Badesul, entre outros.

 

 

Fonte: site da SEDUC - RS

 

 

 

 

Coordenadora da 2ª CRE prestigia abertura da Mostratec

 

 

A coordenadora da 2ª CRE, Marinês Pariz, prestigiou a abertura da Mostratec e aproveitou para visitar algumas exposições. Na Mostratec Junior, Marinês visitou o estande da Escola Marquês do Herval, que desenvolveu pesquisa sobre os tipos de solo com os alunos do 5º ano, coordenados pela professora Márcia Andréa Hahn Gerlach. Entusiasmados, os alunos Mateus Auler, Fabrício Weschenfelder e Andrei dos Santos expuseram os principais achados de sua investigação já com a autoridade de cientistas. Entre as conclusões da pesquisa está a necessidade de preservar o solo, que tem papel central na vida das pessoas que vivem no campo. “Nossa escola é do campo; a terra é a nossa herança e a partir dela construímos nossa identidade”, afirmam os pequenos cientistas.

Entre as pesquisas da Mostra, Marinês ouviu os alunos da Escola São João Batista, de Montenegro, que investigaram a arnica montana  como agente ao combate de bactérias e fungos e a aplicação de ligninas kraft no tratamento do couro. Os alunos do Colégio Pasqualini, de Novo Hamburgo, expuseram a sua premiada pesquisa sobre a ecotelha. O desenvolvimento de materiais de construção alternativos já rendeu aos alunos credenciais para participar na Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura (Cientec), no Peru, em novembro, como informa a professora orientadora  Merci Kunzler.

 

Mais fotos 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

 

III MIPWOLFRAM - 2014

 

Foi realizada em 22 e 23 de outubro de 2014 a terceira edição da Mostra de Iniciação Científica do Colégio Wolfram Metzler. A feira contou com a média de 40 trabalhos de pesquisa e trouxe a todos uma demonstração dos resultados da introdução da pesquisa nas escolas públicas de ensino regular. O Colégio Wolfram Metzler iniciou as pesquisas através da implantação do Ensino Médio Politécnico e já representou o Estado em alguns eventos internacionais pela América Latina. Mais uma vez a escola mostra todo um trabalho de incentivo ao aluno e busca através dessa nova ferramenta pedagógica maior autonomia na construção do conhecimento.

Veja mais 

 

Divulgação da Feira 21/10 Jornal NH

 

 Fonte: Colaboração da Escola

 

 

 

 

 

Zero Hora dá destaque a Projeto do Colégio Pasqualini.

Confira 

Fonte: Site da Zero Hora

 

 

Escola Almeida Ramos recebe projeto de obras

 

Em reunião com a comunidade de Capela de Santana, a Secretaria de Educação do Estado (Seduc), a Secretaria de Obras Públicas (SOP) e a 2ª CRE apresentaram ontem (23) as fases da nova obra do Instituto Manuel de Almeida Ramos. A Escola, que atualmente está interditada, será demolida na próxima semana. O processo de demolição e de limpeza do local deverá levar dois meses e, enquanto isso, serão construídas salas moduladas. Essas salas funcionarão provisoriamente no local até que a obra definitiva seja concluída, conforme explica o engenheiro da SOP, Jean Garcia.

 O engenheiro garante que a infraestrutura das salas moduladas oferece conforto e funcionalidade. Depois de passado o período de utilização das salas elas poderão ser usadas por outras escolas que estão passando por reformas. A diretora Administrativa da Seduc, Sônia Costa, explica que o projeto da escola nova está em fase de elaboração.

 

Capela de Santana conta com mais um ônibus escolar

 

Ainda na reunião, que ocorreu no Galpão Crioulo, foi anunciado mais um ônibus escolar para a cidade. O ônibus auxiliará no transporte dos alunos da Escola Almeida Ramos, que estão sendo atendidos no Colégio Agrícola e em salas de aula do município, enquanto as obras do prédio novo não estiverem concluídas.  Na reunião estiveram presentes o prefeito municipal, Nestor Bernardes, lideranças locais, vereadores, Seduc, SOP, 2ª CRE e integrantes da comunidade.

 

 

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

galeria de fotos

 

 

 

Formação de Monitores da Oficina Esporte da Escola no Programa Mais Educação 23 e 24 de Outubro, Unisinos 

 

 

Mostra de oficinas do Mais Educação para os pais - E.E.E.F. Ensino Fundamental Cônego Caspary 

 

 

 

 

Alunos da Escola Estadual de Ensino Médio Pastor Heinrich Hunsche (Linha Nova)  praticam gesto de solidariedade

 

Eles estão chegando à fase adulta, e percebendo que a vida fica muito mais fácil quando compartilhada. Foi  para incentivar essa transição fortalecendo os laços de solidariedade e fraternidade que as alunas Daiane do Amaral e Jéssica Vogel da turma 301 desenvolveram o Projeto Adoção Tardia na disciplina de Seminário Integrado.

Segundo a professora Leonice K. Zimmer, orientadora do projeto a ideia de visitar um abrigo partiu da própria turma e a campanha para os donativos teve início no mês de setembro e se estendeu até final do mesmo mês. Conciliando trabalho, estudo e muito empenho, foram arrecadados alimentos, roupas, calçados, produtos de higiene e limpeza para doação.

No dia 03 de outubro, ocorreu a entrega dos donativos arrecadados. Os alunos nunca haviam visitado uma Instituição de auxílio. O contato com outra realidade foi emocionante para o grupo que não esperava tamanha recepção por parte das crianças da Casa Lar localizada na cidade de Farroupilha.

A pedagoga da Casa Lar Cristiane Rotilli nos proporcionou uma verdadeira aula sobre o tema em estudo, enriquecendo e reforçando assim o trabalho de pesquisa que está em andamento ainda. Os alunos puderam fazer perguntas, conhecer a estrutura da casa e interagir com as crianças.

O gesto foi um encontro produtivo para ambas as partes. Os jovens estudantes, que puderam viver um momento especial não imaginavam receber tanta gratidão e carinho. As crianças são muito educadas e seus sorrisos nos contagiaram desde o momento em que as vimos. Vivenciar algo assim não tem preço.

O tamanho do ato não é medido pelo alcance material, embora todos tenham se empenhado nas arrecadações que com certeza darão um auxílio importante a casa. A grandeza está nos ensinamentos, no fortalecimento do espírito solidário. E essa é a verdadeira lição que deverá ser levada para a vida toda.

A turma 301, Direção, professores e funcionárias da Escola, aproveitam para agradecer de forma especial o apoio recebido por parte do Executivo, Secretaria Municipal de Educação, Saúde e todos os munícipos de Linha Nova, tornando possível este gesto de solidariedade.

Nosso muito obrigado!  

 

 

 

Fonte: Colaboração da escola

 

 

 

 

Seduc entrega obras da Escola Álvaro de Moraes em Montenegro
 
 

Foto da NotíciaOs 450 alunos da Escola Estadual Coronel Álvaro de Moraes receberam oficialmente na manhã desta terça-feira (21) as obras de reforma realizadas pelo governo do Estado nos ambientes da instituição. A obra, no valor de R$ 960 mil, contemplou a recuperação dos prédios, rede elétrica e hidrossanitária, quadra de esportes e calçada.

Durante o ato, o secretário da Educação do Estado, Jose Clovis de Azevedo, enfatizou que a escola não foi interditada pelo período de três anos. O estado em que se encontrava foi um acúmulo de décadas. "Essa escola é emblemática para nós. Em 2011 encontramos centenas de escolas em situação semelhante e trabalhamos para reverter o quadro. Pior que atrasar obras é não realizar obras. E é importante destacar ainda que quem resolveu o problema foi a nossa gestão. Gestões passadas não tiveram esses problemas porque não fizeram obras" esclareceu.

Azevedo também informou que já foram investidos R$ 6,6 milhões no município de Montenegro e R$ 22 milhões nos 38 municípios pertencentes à 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE).

A diretora Ana Acadrolli agradeceu a comunidade escolar pelo apoio no enfrentamento dos obstáculos apresentados no período da obra. "Hoje estamos numa escola com condições favoráveis para o aprendizado", destacou.

O prefeito Paulo Azeredo falou sobre a soma dos esforços dos diferentes segmentos que se uniram para a realização da obra e manutenção do atendimento às crianças. "Leve o nosso reconhecimento pelas ações do governo do Estado em Montenegro não só na educação, mas também na mobilidade urbana e na economia do município", disse.

São João Batista
Ainda no período da manhã, Azevedo esteve na Escola Estadual Técnica São João Batista para assinar a ordem de serviço para o início das obras de recuperação geral da escola. O valor investido é de R$ 1,7 milhão. O diretor geral da Secretaria de Obras Públicas, Irrigação e Desenvolvimento Urbano, Dedo Machado, reafirmou o compromisso do governo com a recuperação física das escolas. "Das 2.570 escolas, 1.400 já passaram por reformas. O tempo é curto, mas hoje estamos aqui para cumprir o nosso compromisso com a Educação Gaúcha".

A diretora Nara Kochenborger agradeceu pelo início da obra. "Em nome da comunidade escolar agradeço por essa obra que há muito tempo era aguardada e é muito importante para nós", disse.

Presentes nas atividades a diretora do Departamento Administrativo da Secretaria da Educação (Seduc) Sônia da Costa, e coordenadora da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Marinês Pariz.

Agenda
À tarde o secretário cumpre agenda nos municípios de Maratá e Novo Hamburgo. Em Maratá entrega obras no Colégio Estadual Paulo Chaves. Já em Novo Hamburgo, no Instituto Estadual Madre Benícia, além das obras, a escola recebe uma orquestra sinfônica. 

 

 

 

 

Fonte: site da SEDUC - RS

 

Mais Fotos 1 -  Escola Estadual Coronel Álvaro de Moraes

 Mais Fotos 2 -  Colégio Estadual Paulo Chaves e Instituto Madre Benícia 

 

 

 

Escola Paulo Chaves de Maratá recebeu R$ 1,4 milhão em obras escolares

 

À tarde desta terça-feira (21) foi de festa para os 250 alunos do Colégio Estadual Paulo Chaves em Maratá. Única escola da Rede Estadual no município recebeu investimento de R$ 1,4 milhão para a reforma geral do prédio. Na ocasião, o secretário da Educação, Jose Clovis de Azevedo, ressaltou a importância de um ambiente agradável e bonito nos espaços escolares. "Fico muito feliz em ver esta obra. Trabalhamos para que todas as escolas tenham um ambiente assim, digno e agradável como nesta escola". Azevedo informou que o governo do Estado já investiu 332 milhões em 2.042 obras.

O prefeito Fernando Schrammel reconheceu os investimentos do governo do Estado e da União no município. "Recebemos muitos investimentos além dessa reforma. Recebemos ônibus, retroescavadeira e vamos receber uma creche", informou.

A diretora Elisângela Oliveira fez um resgate da trajetória para a realização da obra, do pedido até sua conclusão, e agradeceu a equipe da 2ªCoordenadoria Regional de Educação (CRE) e da Secretaria de Obras Públicas, Irrigação e Desenvolvimento Urbano. "O mês de outubro é um mês festivo na comunidade alemã e nossa escola também esta em festa. Começamos neste mês as atividades do Mais Educação, e no último sábado comemoramos os 80 anos da escola. O sentimento é de alegria, por estarmos todos aqui juntos para inaugurarmos essa linda obra realizada pelo governo do Estado", concluiu.


O secretário de Educação também esteve no município de Novo Hamburgo para entregar a obra da quadra poliesportiva do Instituto Estadual Madre Benícia, no valor de R$ 307 mil, e uma orquestra sinfônica para a escola, que já realiza um projeto musical através do Programa Mais Educação. Azevedo falou sobre a importância da música na formação dos alunos. “A música é um instrumento de Educação maravilhoso, que interage com todas as disciplinas. Nosso objetivo é para que, de forma gradual, todas as escolas da nossa rede tenham atividades musicais”, informou o secretário.

A diretora Leonilda Allgayer informou que a quadra coberta era um sonho de 10 anos. “Esta conquista representa os anseios dos nossos alunos e comunidade que ao longo do tempo almejaram este espaço de referência para a prática esportiva, lazer e momentos de integração”.

Acompanharam as atividades a diretora do Departamento Administrativo da Secretaria da Educação (Seduc) Sônia da Costa, e coordenadora da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Marinês Pariz. O secretário municipal de Educação, Alberto Carabajal representou o prefeito.

 

 

 

 

Fonte: site da SEDUC - RS

 

 

 

I Encontro alusivo a Semana Mundial da  Alimentação

 

 Alunos da Escola Agrícola de São Leopoldo participam de feira de produtos produzidos na própria escola, e seu stand  foi visitada pela representante do Ministério da Educação, Luisete Bandeira. O Encontro ocorreu no dia 14 e 15 de outubro na Secretaria de Educação em Porto Alegre.

 

Colaboração: Eliana Cardoso Vieira

 

 

 

Professores/as e funcionários/as da 2ª CRE recebem homenagem

 

No último dia do professor (15), a equipe da 2ª CRE recebeu homenagens especiais. Uma comissão formada por integrantes de todos os setores da casa organizou um ambiente luxuosamente decorado, com comes e bebes, brincadeiras, sorteio de brindes e apresentações musicais. A coordenadora da 2ª CRE, MarinêsPariz, saudou todos os professores e funcionários ressaltando o papel fundamental de cada um na sociedade e na vida de todos aqueles que são afetados pela educação.

 

 
 
 
 
 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

 

Fotos da comemoração do Dia do Professor e Funcionário Público - 2ª CRE 

 

 

 

Escola Adelina da Cunha realiza Mostra do Seminário Integrado

Nos dias 07, 08 e 09 de outubro os alunos do Ensino Médio da Escola Adelina da Cunha, de Parobé, mostraram para a comunidade o que fazem na escola. Durante a 1ª Semana do Seminário Integrado, houve uma série de atividades, como exposição de trabalhos, teatros, festa à fantasia, oficinas, gincanas, palestras e festival de talentos, tudo aberto ao público. Os trabalhos todos foram avaliados por banca externa, o que, conforme a diretora da Escola, ElizeteTerezinha de Matos, favorece a criação de uma cultura de produção científica.

Os assessores pedagógicos da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Paulo Taufer e Juliana Espinoza Souza, prestigiaram o evento e elogiaram o desempenho e o envolvimento dos alunos na Mostra. “Vivemos um momento de apreciação dos frutos que foram semeados ao longo desses três anos de Ensino Médio Politécnico”, diz Juliana.

  

Mais fotos  

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

Taquara: EE Monteiro Lobato inaugura novas instalações do Museu de História da Tecnologia

Foto da Notícia
Foto da Notícia Ciência e Tecnologia

Aconteceu na tarde desta quarta-feira (8) a cerimônia de inauguração das novas instalações do Museu de História e Tecnologia Harald Alberto Bauer que faz parte da Escola Estadual Monteiro Lobato (Cimol), no município de Taquara. O Museu conta com um acervo de três mil peças que retratam a história e evolução da tecnologia. Na ocasião, o secretário de Educação do Estado, Jose Clovis de Azevedo, enfatizou que a construção do museu dialoga com a memória daquilo que o ser humano cria. "É preciso que a memória da construção humana não se perca. A história da tecnologia é a ciência transformada em máquinas, transformada em produtos". Para finalizar, o secretário falou da postura visionária do fundador Bauer. "No processo humano coletivo de construção tem sempre um pioneiro, uma iniciativa. É preciso saudar e homenagear os pioneiros. E sem dúvida o professor Bauer foi um visionário", disse.

A filha do fundador do Museu, Silvia Bauer, disse que seu pai construiu o acervo em cima de dois pilares, o conhecimento e o ser humano. "Meu pai era avesso a formalidades, mas estaria muito feliz com este momento. Obrigada a todos que contribuíram para que o sonho dele fosse realizado".

O prefeito Tito Lívio destacou a importância da preservação da história. "Ninguém pode pensar no futuro sem conhecer e reconhecer o passado".

O diretor Silvio Mello resgatou a história da Escola Cimol, do museu e da vida do educador Bauer. "A vida do mestre Bauer está interligada com a história do Cimol e do museu. Nosso obrigado ao mestre na dimensão em que está. Sei que sempre olhará por nós".


Acervo

O Museu apresenta três mil peças das diferentes áreas da tecnologia dos últimos 125 anos. De um ventilador a corda do final do século XIX, um disco rígido (HD) de computador de 16 gigabytes do tamanho de um armário, passando por uma máquina a vapor até uma minúscula válvula eletrônica. Muitas peças foram doadas por pessoas da comunidade, mas a grande maioria foi adquirida pelo educador Harald Alberto Bauer, que coletou as peças ao longo de 30 anos e dedicou sua vida ao educandário, sendo o seu primeiro diretor. O professor Bauer faleceu no ano de 2012.

 

Fonte: site da SEDUC - RS

 

 

 

Coordenadora visita escolas em Três Coroas e Taquara

Foto: Escola Augusto Roennau

 

Dando continuidade à agenda de visitas, a coordenadora da 2ª CRE, Marinês Pariz, visitou escolas em Taquara e Três Coroas, na última quinta (02). O objetivo das visitas é acompanhar o trabalho das escolas e ouvir as demandas das comunidades, funcionando, assim, como agendas descentralizadas do gabinete da Coordenadoria.

Na Escola 12 de Maio, Marinês conversou com os professores e conheceu a atleta Eduarda de Quadros, que já garantiu medalha de ouro na etapa regional dos JERGS. Eduarda disputará o ouro estadual na modalidade corrida de 100 metros, na cidade de Mato Leitão. A diretora, Andréia Gomes Martins (foto ao lado), aproveitou a visita para mostrar as melhorias que a escola conseguiu realizar, especialmente no Ginásio.

Ainda em Três Coroas, Marinês escutou as demandas de obras da Escola Augusto Roennau. A diretora, Angela Rosane Duarte, explica que o prédio antigo precisa de reformas e comemora a visita da coordenadora: “a presença dela mostra que há uma disponibilidade para intervir naquilo que é necessário”.

Por fim, na cidade de Taquara, Marinês aproveita para visitar a Escola Tristão Monteiro e ver como anda o Programa Mais Educação. A diretora, Rosangela Maria Fleck Haag, mostra as melhorias realizadas no prédio com os recursos do Mais Educação: “conseguimos adaptar todos os espaços para acolher os alunos no contraturno”. No Programa, as crianças participam de oficinas de horta, acompanhamento pedagógico, instrumentos musicais e educação em direitos humanos.

 

  Mais fotos 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

Coordenadora visita Escola Heinrich Hunsche, em Linha Nova

Dando continuidade à agenda de visitas às escolas, a coordenadora da 2ª CRE, Marinês Pariz, passou pela cidade de Linha Nova, na última quarta (01). O município tem 1.624 habitantes e é o maior produtor de couve-flor e de repolho do Estado. A economia da cidade gira em torno da agricultura: cerca de 70 % das famílias vive da produção rural.

A única escola estadual do município, a Pastor Heinrich Hunsche, atende a 164 alunos, com a maciça participação da comunidade, conforme explica o diretor Claúdio João Theobald. Essa participação fica comprovada com a presença do presidente do Círculo de Pais e Mestres (CPM), Elói Inácio Wolf, durante toda a visita. Elói explica que a comunidade é atuante porque confia no trabalho da escola: “os pais ajudam a escola porque sabem que os filhos recebem uma educação muito boa aqui”. 

Um dos diferenciais da Heinrich Hunsche é que ela vem oferecendo carga horária expandida aos alunos, acrescentando disciplinas como Filosofia e Línguas Adicionais (alemão, inglês e espanhol) a partir do 6º ano. Os alunos do ensino fundamental têm 29 horas semanais e os de ensino médio, 30, o que, de acordo com o diretor, qualifica o ensino.

Durante a visita, Cláudio mostra o espaço de lazer e recreação projetado pelas turmas de Ensino Médio. A ideia é que os alunos disponham de um lugar para relaxar, interagir, assistir televisão, tomar chimarrão e brincar, “reinventando os espaços escolares”, ressalta o diretor.

Mais Fotos

Visita à Escola  Pastor Heinrich Hunsche 

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

Coordenadora visita escolas em Araricá

 

Na última terça (30), a titular da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Marinês Pariz, realizou visitas às escolas do município de Araricá. A Escola Oliveira Neto recebeu Marinês com um chá. Trata-se do “Chá com Estilo”, que é, na verdade, o fechamento de um Projeto sobre Ervas Medicinais, desenvolvido pelos alunos do 4º ano. Entre um chá e outro, os alunos explicam aos visitantes os benefícios das ervas e revelam toda a sua proficiência como cientistas.

A escola recentemente fez adesão ao Programa Mais Educação e 62 dos 130 alunos já participam das oficinas de dança, informática, letramento, recreação e handball. De acordo com a diretora, Adriane Fiuza, a adesão ao Programa incrementou a escola, pois “os recursos ajudam a equipar os espaços e a qualificar ainda mais o trabalho”.

Na Escola de Ensino Médio Araricá, a coordenadora se informou sobre o andamento do Ensino Médio Politécnico. A diretora, Sandra Helena de Oliveira Couto, fala com entusiasmo dos trabalhos desenvolvidos pelos alunos. Ela aproveita a oportunidade para divulgar a Mostra do Ensino Médio Politécnico e o 6º Festival de Cinema, que acontecerão em novembro e a Mostra de Artes, que ocorrerá em dezembro.

Durante a visita aos espaços da escola, Sandra ressalta os investimentos que a escola vem recebendo. “Nos últimos três anos, a escola conseguiu se equipar como nunca”. Sandra ainda comenta que a Escola atende alunos de vários municípios, pois a qualidade do ensino é reconhecida em toda a região.

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

Colégio Ivo Bühler realiza Mostra do Ensino Médio Politécnico

 

O Colégio Ivo Bühler- CIEP, de Montenegro, realizou ontem (01) a segunda edição da Mostra do Ensino Médio Politécnico, a CIEMP. Com a temática livre, os alunos dos segundos e terceiros anos apresentaram 44 pesquisas, que foram avaliadas por professores externos de diversas instituições de ensino locais. De acordo com a coordenadora pedagógica, Aline Pereira, os alunos participaram muito motivados e já estão incorporando a pesquisa na sua rotina escolar.

Os eixos norteadores dos trabalhos da Mostra foram: acompanhamento pedagógico; comunicação e uso de mídias; cultura digital; cultura e artes; direitos humanos; educação econômica e áreas de produção; esporte e lazer; investigação no campo das ciências da Ian Renznatureza; meio ambiente e prevenção e promoção da saúde. Entusiasmado com a proposta de pesquisar, o aluno do 3º ano, Ian Renz (foto ao lado), resolveu investigar a ética na mídia. Para ele, a mídia em geral não agrega muito para a formação das pessoas, ao produzir programas de humor que promovem a humilhação, explorar a violência que traz a degradação humana e invadir o espaço privado dos cidadãos de forma desrespeitosa: “tudo pela audiência”.

Na cerimônia de abertura, o diretor, Samuel da Silva Borfes (foto), afirma que a Mostra tem o propósito de incentivar os alunos a prosseguirem na sua vida acadêmica: “que esta seja uma etapa inicial na vida”. O Colégio assume um papel central na comunidade não só pela sua qualidade pedagógica, mas também pelo fato de atender os 850 alunos em cinco modalidades: Ensino Fundamental e Médio, Educação de Jovens e Adultos, Educação em Tempo Integral, Escola Aberta e Programa Mais Educação. A coordenadora da 2ª CRE, que prestigiou a Mostra, parabenizou a todos os envolvidos e destacou o trabalho da escola: “esta escola é realmente uma escola aberta à comunidade, atenta e preocupada com as demandas locais”. 

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

Coordenadora acompanha obras da Escola Manoel de Souza

 

Na última quarta (01) a titular da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Marinês Pariz,  visitou as obras da Escola Manoel de Souza Moraes, em Montenegro. A Escola está passando por uma reconstrução completa, que envolve piso, telhado, revestimento de paredes, instalação elétrica, banheiros e cozinha novos. O investimento na escola é de R$ 410 mil e vai beneficiar 160 alunos do Ensino Fundamental, que estão, desde maio deste ano, sendo atendidos na Estação de Cultura da cidade.

De acordo com a diretora, Elza Marlene Thum Herter, a comunidade está esperando a obra desde 2006 e “está muito contente por ter sido atendida”. Elza ainda destaca a qualidade do trabalho desenvolvido pela empresa responsável pela construção, a NPM: “os engenheiros estão sempre por perto”. Os planos da diretora são de inaugurar a escola com uma bela festa ainda neste ano, pois “os alunos estão com saudades do seu espaço”. Para a coordenadora, é uma alegria encontrar a obra em pleno andamento: “os alunos merecem todo o nosso esforço”.

 

 

 

 

 Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

 

MOSTRASENO

Mostra Cultural e Científica

     No dia 26/09/2014 ocorreu nossa segunda mostra cultural e científica, obrigada a todos que prestigiaram os trabalhos de nossos alunos.

    “Para isso existem as escolas: não para ensinar as respostas, mas para ensinar as perguntas. As respostas nos permitem andar sobre a terra firme. Mas somente as perguntas nos permitem entrar pelo mar desconhecido.”

Rubem Alves

Mais fotos 

 

Colaboração do Instituto Estadual Seno Frederico Ludwig - Novo Hamburgo

 

 

 

 

Coordenadora acompanha atividades do Programa Mais Educação em Montenegro

Na última segunda (29), a titular da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), MarinêsPariz, acompanhou as atividades do Programa Mais Educação em duas escolas de Montenegro.Ao chegar na Escola José Garibaldi, a  banda marcial, ensaiada pelo professor Fernando Cezar Nörr, estava em plenas atividades.Mas a hora não era para distrações e os alunos permaneceram focados no ensaio. Toda essa dedicação já rendeu frutos. Os alunos desfilaram com a banda durante a semana farroupilha e isso representa muito para o pequeno Yuri: “me emocionei no desfile; eu amo a banda”. 

Na marcenaria, de pincéis, lixas e serrotes nas mãos, um grupo de estudantes dá vida a bancos, floreiras e porta-revistas. Além disso, produzartesanatos que enfeitam os ambientes da escola. A matéria prima são restos de madeira doados por uma olaria e uma serraria locais. De acordo com a diretora, Célia Pereira, a oficina integra o Projeto interdisciplinar da escola sobre sustentabilidade.

Um grupo de bailarinas também mostrou o seu trabalho; dançaram em seus uniformes de ballet e deram uma demonstração de graça e de alegria. Além da dança e da banda, a escola ainda oferece atividades de informática e de cultivo de hortaliças.

Na Escola Adão Martini, Marinês também acompanhou o andamento das atividades pedagógicas. A coordenadora do Programa Mais Educação, Anne Priscila Nunes Maciel, mostrou algumas produções dos alunos na oficina de reciclagem. Além de adornos coloridos, a oficina produz jogos pedagógicos e até vassouras, confeccionadas com 13 garrafas pet, que, conforme garante Anne, “varrem muito bem”.

Dentro da proposta de sustentabilidade, a Escola comercializa os produtos confeccionados ou troca-os por nova matéria prima. E as atividades não param por aí: os alunos ainda participam de oficinas de informática, acompanhamento pedagógico, banda e taekwondo. A diretora da escola, Jucilene Rambor, afirma que o Programa Mais Educação é um diferencial e que a comunidade reconhece a qualidade do trabalho desenvolvido: “os alunos vêm de longe para poder estudar aqui”, afirma. 

Mais fotos:

 

Visita à Escola José Garibaldi

Visita à Escola Adão Martini

 
 
 
 Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 
 
 
 
REDE ESTADUAL INICIA MATRÍCULAS 
 
 
 
 
 

 

Secretário lança primeiro projeto do PNO, em São Sebastião do Cai

 

Na última segunda (29), o secretário de estado da educação, Jose Clovis de Azevedo, lançou o primeiro projeto do Plano de Necessidades de Obras (PNO), na Escola Thomé de Azevedo, em São Sebastião do Caí. A visita de Clovis foi uma resposta ao compromisso assumido no início de sua gestão, quando ouviu a demanda da comunidade por uma escola nova. Em conversa com os pais, professores, funcionários e alunos, Azevedo explicou todo o processo de construção da escola e apresentou a planta da obra.

A diretora da Escola, Flávia Dal Castel, frisa que o prédio novo é um sonho da comunidade. Ela ainda destaca que a vinda do secretário e a apresentação do projeto “dão concretude a todo um processo que já aconteceu e que não fica tão visível”. O PNO prevê a realização de obras completas com climatização das salas de aula, quadras esportivas cobertas, internet, sala de estudos para os professores, pavimentação do pátio e paisagismo; num total de 17 itens. Serão investidos na construção da escola em torno de R$ 3 milhões.

Os alunos do Programa Mais Educação recepcionaram o secretário com apresentações de hip hop e capoeira. Estiveram presentes no lançamento a coordenadora da 2ª CRE, Marinês Pariz, a diretora do Departamento Administrativo da Seduc, Sônia da Costa, a assessora geral da Secretaria de Obras, Sinara Maribel Ketzer, o prefeito municipal, Darci José Lauermann, o presidente do Círculo de Pais e Mestres, André Luis Arnold, o presidente do Conselho Escolar, Marcos Andrei da Silva e o presidente da Associação de Bairros, Luís Finatto.

 

 Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

 PRONATEC

 

Abertas as inscrições para os cursos do PRONATEC

Informações nas Escolas Estaduais

Obs:  Caso tenha mais inscritos do que vagas o sorteio público será dia 10/10 na sede da 2ª CRE – Av. João Corrêa, esquina São Joaquim, s/nº, Centro - São Leopoldo

   

Fonte: Ricardo Fernandes da Luz.

30/09/14

 

 

 

 

Fotos das visitas das Escolas de Montenegro:

Visita à Escola José Garibaldi  

Visita à Escola Adão Martini 

 

 

 

 

A subcoordenadora  representante das 2ª e 3ª CREs , Andréia Prestes registrou o encontro de Coordenadores da PROVA BRASIL /ANA 2014 ( Avaliação Nacional da Alfabetização). O evento ocorreu no dia 27 e 28 de setembro no hotel Continental em Porto Alegre e contaram com as presença dos representantes do INEP, Cespe e Secretaria de Educação do Rio Grande do Sul (SEDUC).

 

 

Fonte: Colaboração Andréia Prestes

 

 

  

 

SEMANA FARROUPILHA

EEEM PASTOR HEINRICH HUNSCHE – LINHA NOVA

Foram realizadas diversas atividades durante a Semana Farroupilha: roda de chimarrão, apresentações de alunos e casal de jovens do CTG e trabalhos envolvendo os alunos da Escola.

Veja mais fotos 

 

Fonte: Colaboração da escola

 

 

 

Escola Adolfo Flor comemora a Semana Farroupilha

 

No último Dia da Revolução Farroupilha (20), a Escola Adolfo Flor, de Salvador do Sul, promoveu uma atividade de integração com a comunidade. Remontando às tradições campeiras, desde as cinco horas da manhã, os pais dos 29 alunos se engajaram no assado de um costelão. Também não podia faltar a roda de chimarrão e as brincadeiras dirigidas para a criançada.

O almoço comunitário, de acordo com a diretora da escola, Meri Teresinha Abel Lunckes, “reúne todas as famílias e reforça o senso de pertencimento à comunidade”. Meri ainda diz que as famílias desenvolvem um senso de participação na vida escolar dos filhos, planejando o currículo juntamente com os professores. A coordenadora da 2ª CRE, Marinês Pariz, se emocionou com o envolvimento da comunidade: “uma escola que faz tudo junto só pode ser boa para as crianças, pois os pais e os professores sempre querem o melhor para elas”.

Aproveitando a passagem pela cidade, Marinês visitou também a Escola São Salvador. Lá pode acompanhar um pouco do trabalho da nova diretora, Fabiana Schmitz, que aproveitou a entrega de boletins para  promover um almoço de integração entre os professores.

 

    Mais fotos

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

Coordenadora da 2ª CRE acompanha obras em Campo Bom

  

Nesta segunda (22) a titular da 2ª CRE, Marinês Pariz, foi verificar alguns encaminhamentos realizados em três escolas da cidade de Campo Bom. Na Escola Ildefonso Pinto, Marinês orientou procedimentos relativos ao Programa Mais Educação, além de acompanhar o trabalho do diretor que assumiu recentemente, Odone Roberto Mallmann. A coordenadora aproveita as idas a campo para fazer a escuta e saber das principais demandas das escolas.

Na Escola João Bloss as notícias são animadoras: foi assinada a ordem de início da obra da quadra poliesportiva coberta. A diretora, Pedrolina Karlinski, aguarda a benfeitoria há oito anos: “os nossos alunos não cabem em si de contentes”, afirma. Além disso, quatro salas de aula serão pintadas com verbas recebidas pela Participação Popular Cidadã (PPC).  Os alunos do Programa Mais Educação têm oficinas de acompanhamento pedagógico, esporte e lazer, banda, judô e informática. Na frente do computador, a pequena Ketlyn Ramon (foto)  dá mostras do sucesso da oficina: “adoro desenhar no computador”.

Também para acompanhar andamento de obras, Marinês passou pela Escola La Salle. A Escola está esperando a construção de uma nova subestação de energia elétrica e a boa notícia é que os recursos para a obra já estão liberados. A diretora, Sílvia Aparecida Soares, comemora a informação: “temos muitos equipamentos e maquinários e não podemos usar porque a rede não suporta a demanda de energia”. A coordenadora aproveitou para visitar algumas turmas e conversar com os alunos. Na turma do segundo ano, da professora Maria de Fátima Vasconcelos, os pequenos estão empenhados com desenhos e colagens de flores e de árvores: tudo para anunciar a primavera, explica a Maria de Fátima.

 

Mais fotos 

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

 

 

 

Semana Farroupilha/2014

“PIQUETE JOÃO GRÄWER”

            A escola Estadual de Ensino Fundamental João Gräwer Filho proporcionou uma semana de atividades variadas  no “PIQUETE JOÃO GRÄWER”. Dentre as atividades ressaltamos:

  • Hora Cívica: uma tradição que passa de geração em geração.
  • Cardápio Farroupilha: Mandiocada, salada de laranja, carreteiro, salcichão com pão,...
  • Aulas de diferentes disciplinas ministradas no piquete;
  • Almoço cooperativo entre profissionais da escola;
  • Dança, declamação, versos e poesias tradicionalistas também contagiaram os alunos e profissionais.
  • Estudos relacionados a Bandeira Rio-Grandense, a cultura deste povo, tradições, comídas típicas, entre outros.

 

  Mais fotos 

 

Fonte: Colaboração da escola

 

 

 

 

Coordenadora da 2ª CRE acompanha obras em Vale Real

Há cerca de dois meses em obras, a Escola Bernardo Petry, de Vale Real, comemora o avanço da quadra coberta. Em visita à escola, na última quinta (18), a coordenadora da 2ª CRE, Marinês Pariz, pode verificar o andamento da construção dos 808 metros quadrados tão esperados pelos alunos. O investimento da obra é de R$ 514.458,00 e, de acordo com o diretor, João Elberto Braum Colling, é uma demanda antiga: “brigo pela quadra há 12 anos e agora fomos contemplados; a comunidade está muito satisfeita”.

Durante a visita, uma agitação diferente no ar, além de um colorido nos vestidos de prenda e nos lenços usados pelos alunos que fazem questão de preservar as tradições. Trata-se do desfile farroupilha. Por todos os lados é possível ver os preparativos para o evento, que levará para as ruas, neste ano, o tema do churrasco. Os alunos já estão plenamente familiarizados com as roupas e as danças gauchescas, pois elas estão contempladas nas oficinas no Programa Mais Educação. A escola está investindo nas vestimentas típicas para os alunos: “não faltam recursos hoje em dia para fazer esse tipo de investimento”, garante o diretor.

Por falar em recursos, João Elberto está envolvido na aplicação de verba recebida pela Participação Popular Cidadã. A ideia é renovar os espaços da biblioteca, laboratório de ciências, espaço cultural e sala dos professores, com mobiliários e equipamentos. O diretor ainda mostra que todas as salas de aula estão climatizadas e equipadas com data show e televisão: “nunca as escolas tiveram tantos recursos para investir”. As melhorias não param por aí: o pátio foi repaginado: foram colocadas mesas de concreto, mesas de pebolin (flaflu) e espiribol. Além disso, a pracinha foi toda reformada e ampliada, para a alegria dos pequenos. Para a titular da CRE, é uma alegria ver que as escolas estão investindo na qualificação dos espaços: “cada vez que chego aqui tem novidades, a escola está cada vez mais bonita e mais equipada”.

 

Mais fotos 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

A E. E.E.F. Pedro Schüler de Portão está envolvida na Semana Farroupilha, com atividades e com seu tradicional churrasco. Acompanhe as fotos da  Busca da Chama Crioula, no dia 17/05/2014.   Veja aqui 

 

 

 

 

2ª CRE visita escolas no Vale do Caí

Dando continuidade às visitas às escolas, a coordenadora da 2ª CRE, Marinês Pariz, realizou um itinerário no Vale do Caí, nesta terça (16). Na Escola Thomé de Azevedo, acompanhou oficinas do Programa Mais Educação e conversou com professores e alunos. Marinês, mais uma vez, saiu impressionada com os trabalhos realizados pelos alunos. Exemplo disso é o Jornal Explosão, confeccionado pelos alunos, sob a coordenação da monitora do Mais Educação e jornalista, Joseane Lemmertz Ferreira. “Os alunos realizam todo o processo, eles escolhem a pauta, conduzem as entrevistas, fazem as fotos, vendem anúncios, escrevem a notícia, fazem a diagramação e a distribuição do jornal”, relata Joseane. O progresso dos alunos já é visível: “os textos deles melhoraram muito”, avalia a monitora.

 Na oficina de expressão corporal, os alunos estão superando as expectativas do professor Rafael Fagundes: “começamos hoje a dança de hip hop e eles estão dando show”. Além dessas oficinas, a Escola ainda oferece acompanhamento pedagógico, percussão e esporte. Durante a visita, a diretora da escola, Flavia Koch Dal Castel, mostrou as dependências do prédio, que está no Plano de Necessidades de Obras (PNO), com previsão de reconstrução total.

Na Escola Manoel Fausto Pereira Fortes, a coordenadora foi recebida pela mascote Bela, uma cachorrinha simpática, mimada por todos e plenamente inserida na comunidade escolar. A Escola realizou a adesão ao Programa Escola Aberta, oferecendo atividades diversificadas à comunidade nos finais de semana. O diretor, Ibanez Vidal, explica que a escola incorporou a concepção do Programa e que é aberta para a realização de várias outras atividades, como é o caso da missa, por exemplo. “A comunidade não tem muitos espaços e nem opções de lazer e de cultura, isso torna a escola uma referência importante”. O diretor ainda ressalta que a comunidade cuida muito do espaço escolar, justamente por saber que ele, de fato, é de todos: “ninguém estraga nada”.

A equipe diretiva está considerando a possibilidade de aderir também ao Programa Mais Educação. De acordo com a vice-diretora, Neusa Hartmann, o Programa adicionaria ainda mais possibilidades aos alunos: “temos consciência da importância fundamental da escola para as famílias e estamos sempre perseguindo a qualidade”. Essa reocupação fica expressa nos resultados do último Ideb: “a escola superou a sua meta para 2013, que era de 5,9 e atingiu 6,4”, comemora Ibanez.

Em São José do Hortêncio, foi a vez de visitar o Instituto Alfredo Oscar Kiefer, única instituição do município a oferecer o Ensino Médio. A coordenadora da 2ª CRE aproveitou para conversar com os alunos, ouvir suas demandas e falar das possibilidades, como é o caso do Pronatec. Marinês orientou os jovens sobre como acessar o Programa, detalhando alguns aspectos desta política.  A diretora, Maristela Hensel Roos, relata que os alunos participam do Projeto Cooperativa Escolar, no qual aprenderam a fazer e a comercializar trufas. Além de desenvolver um produto, os alunos também têm a oportunidade de interagir com outras escolas, até de outros países, que também trabalham com os ideais cooperativistas.

 

Fotos:

Visita à Escola Thomé Antonio de Azevedo

Visita à Escola Manoel Fausto Pereira Fortes

Visita ao Instituto Estadual Alfredo Oscar Kiefer

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

IDEB das escolas da 2ª CRE retrata melhorias na educação pública estadual

O Rio Grande do Sul superou sua meta de 5,3 nos anos iniciais, atingindo a média de 5,5, conforme mostram os resultados do último Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), de 2013.  Nos anos finais, do sexto ao nono ano, o Estado passou de 3,8, em 2011, para 3,9, em 2013.  Os resultados gerais do IDEB tiraram o Estado da nona colocação, projetando-o para o segundo lugar nacional, demonstrando os avanços que a educação teve.

A 2ª CRE realizou algumas visitas para acompanhar esse avanço pedagógico em suas escolas. Exemplo disso é a Escola Piu XII, de Bom Princípio, que atingiu a média de 7,0 nas séries iniciais do Ensino Fundamental. De acordo com a diretora, Maridalfa Bonfanti Luft, os resultados são fruto dos projetos pedagógicos desenvolvidos na escola, do envolvimento da comunidade e dos professores e dos investimentos realizados na educação pela Seduc.

A Escola 10 de Setembro, de Dois Irmãos, também está comemorando seus resultados. Nas séries iniciais do Ensino Fundamental, a Escola superou a sua meta de 6,0 pontos, alcançando 6,8. Já nas séries finais, a Escola pulou 10 pontos: de 4,4, em 2011, foi para 5,4, em 2013. Para a supervisora da escola, Andreia Blume, os resultados se devem ao planejamento participativo entre pais e professores para superar as dificuldades: “procuramos acompanhar de perto os alunos”, afirma.

Na Escola João Wagner, de Morro Reuter, a diretora Sônia Feldmann, comemorou com a comunidade escolar a média de 7,7 no Ideb dos anos iniciais do Ensino Fundamental.  Sônia atribui o desempenho a vários fatores, como a formação continuada dos professores, a gestão escolar, a participação da comunidade e os projetos pedagógicos interdisciplinares. A Escola desenvolve vários projetos ligados à leitura, confirmando o título de cidade leitora, atribuído à Morro Reuter, que tem, inclusive, um monumento dedicado aos livros na sua entrada. “Os alunos dos 4ºs e 5ºs anos apadrinham alunos dos 1ºs, 2ºs e 3ºs anos, introduzindo-os no universo da leitura”, explica a diretora. Para a aluna do 6º ano, Maysa Deimling Zimmer, a nota no IDEB foi resultado de muito empenho e da ajuda constante dos professores.

Para a coordenadora da 2ª CRE, Marinês Pariz, os resultados do IDEB refletem as políticas da Seduc: “foram feitos muitos investimentos na recuperação dos espaços físicos, recursos para equipamentos e mobiliário, modernização tecnológica e formação de professores”, declara. A maioria dos municípios de abrangência da 2ª CRE venceu as metas para 2013 na educação estadual, como é o caso de São Leopoldo, por exemplo, cuja meta era de 5,3, mas atingiu 5,4.

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

Fotos: Visita à Escola João Wagner 

 

 

 

2ª CRE visita escola Cônego Afonso Scherer, de Santa Maria do Herval

Foto: turma do 1º ano, da professora Solange, produzindo textos.

Nesta quarta (09) a titular da 2ª Coordenadoria Regional de Educação, Marinês Pariz, realizou visitas nas escolas da cidade de Santa Maria do Herval, começando o roteiro pela Escola Estadual de Ensino Médio Cônego Afonso Scherer. A Escola, única a ofertar Ensino Médio na cidade, atende a 356 alunos do Ensino Fundamental e Médio, nos três turnos.

O diretor da Escola, Daniel Weber, apresenta a escola e explica que a gestão prima pela transparência e pela participação da comunidade. Práticas como a disponibilização, para todos os alunos, do cardápio da alimentação escolar e da prestação de contas dos recursos da escola são exemplos disso. Ainda de acordo com o diretor, a escola avança a olhos vistos, tanto na estrutura física quanto na proposta pedagógica. As marcas desse avanço pedagógico estão por todos os lados, como é o caso do protótipo de luz solar, desenvolvido pelos alunos do Ensino Médio Politécnico. O projeto, premiado em feiras e mostras de iniciação científica, já foi apresentado ao prefeito da cidade como alternativa viável de iluminação pública mais barata e mais ecológica.

Além do politécnico consolidando pesquisas interdisciplinares, os professores também desenvolvem atividades que integram a comunidade escolar. Prova disso é a trilha ecológica, organizada pelo professor de Educação Física, Marcos Rogério dos Santos, com os pais e alunos da escola (foto). A atividade foi feita para celebrar o Dia da Família, em agosto, e proporcionou integração entre pais e filhos, além de explorar a diversidade natural do município, conhecido por suas belas paisagens. A atividade foi tão marcante que os pais estão pedindo bis, comemora Marcos.

Outra marca extremamente positiva da escola são os resultados na alfabetização, com os pequenos. A professora Solange Inês Wiest Schnorr, premiada pelo Grupo de Estudos sobre Educação, Metodologia de Pesquisa e Ação (GEEMPA), expressa a sua paixão pela alfabetização mostrando os textos dos alunos: “eles escrevem páginas e páginas e não se inibem com a escrita”, conta.  Como prêmio pelo seu trabalho, a professora recebeu, recentemente, uma viagem cultural a Pariz, juntamente com outros seis professores do Estado. A metodologia de ensino pós-construtivista garantiu a alfabetização da turma inteira de Solange até a metade do ano. 

Em conversa com a equipe de professores, Marinês registrou sua satisfação em ver tantas coisas boas acontecendo na escola. “Isso é fruto do trabalho e do comprometimento de cada um, pois sem o engajamento diário do professor nada acontece de revolucionário na educação”, destaca.

 

 

Fotos da visita  

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

Coordenadora da 2ª CRE visita Escola Alberto Schweitzer, em Santa Maria do Herval

 

Em visita ao município de Santa Maria do Herval, a titular da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) foi conhecer de perto o trabalho da Escola Alberto Schweitzer na última quarta, (10). A Escola, que existe desde 1901 e já passou por vários prédios, atende a 121 alunos do Ensino Fundamental.

A Escola fez adesão ao Programa Mais Educação e passará a atender os alunos no contraturno. A diretora da Escola, Margarete Capeletti Lechner, comemora essa conquista: “os pais, na sua maioria, trabalham na indústria e não têm onde deixar seus filhos no turno inverso às aulas”.

Marinês aproveitou a passagem pela escola para conversar com os alunos. De acordo com a professora de Português, Mabel Dewes, os alunos, na sua grande maioria, falam a variante linguística do hunsrik (do alemão) e isso é valorizado pela escola. O acervo da biblioteca confirma isso: lá é possível encontrar uma versão do Pequeno Príncipe (Te Kleene Prins) traduzida para o hunsrik pela própria professora, em coautoria com a presidente do Museu local, Solange Maria Hamester Johann. Embora os alunos não tenham aula de hunsrik, eles são incentivados a falar a língua na sala de aula e já têm a consciência da importância desse inventário linguístico: “eles são bilíngues e isso é muito valioso”, ressalta Mabel.

 

Visita ao Museu Professor Laurindo Vier

 

 

 

 

diretora do museu apresentando a obra O Pequeno Príncipe, traduzida para o hunsrik

 

Para conhecer melhor esse trabalho de resgate do hunsrik, Marinês Pariz visitou também o Museu Local, presidido pela professora de História e Letras, Solange Maria Hamester Johann. O Museu abriga o maior acervo de arquitetura germânica do mundo e vem desenvolvendo um trabalho pioneiro, reconhecido internacionalmente, com o resgate da variante da língua alemã: o hunsrik. De acordo com Solange, a cidade já recebeu visitas de doutores em Linguística do mundo todo para ver de perto esse trabalho. Exemplo disso é a doutora Úrsula Wiesemann, de Berlin, que ficou por cinco anos em Santa Maria do Herval estudando o hunsrik e o projeto desenvolvido na cidade.

O projeto encabeçado por Solange está inserido em uma proposta da Sociedade Internacional de Linguística (SIL), que visa a registrar línguas ameaçadas de extinção. Solange explica que das cerca de sete mil línguas existentes no planeta, somente duas mil são documentadas. Em conformidade com os PCNs e com a Declaração Universal dos Direitos Linguísticos, Solange reflete sobre a importância de as crianças de origem germânica terem os seus conhecimentos linguísticos reconhecidos pela escola.  “A criança que chega à escola para ver que os seus conhecimentos já adquiridos em casa não valem nada fora, dificilmente pode desenvolver a autoconfiança necessária para ter uma vida realizada. Diante dos problemas normais de toda a vida humana sempre se achará insuficiente. Isso pode levá-la ao desespero, simplesmente porque a alfabetização foi feita numa língua que ela desconhece ou conhece mal. Assim, esperamos que nosso trabalho possa ser útil para uma nova escola brasileira, a escola que alfabetiza na língua materna do aluno”.

As propostas vanguardistas de Santa Maria do Herval precisam ser multiplicadas, de acordo com Marinês Pariz. Para isso, a coordenadora da 2ª CRE já está pensando em uma formação com todas as escolas para tornar o projeto conhecido. “Muitas das nossas 170 escolas estão inseridas em comunidades com descendência germânica e a valorização da língua materna pelas escolas é um conceito linguístico moderno, que deve ser expandido e incentivado”, acredita.

 

Fotos:

Visita ao museu Profº Laurindo Vier 

Visita à Escola Alberto Schweitzer 

 

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

 

 

 

 

E.E.E.F. João Gräwer Filho de Dois Irmãos se prepara para as Olimpíadas Escolares/2014.

Veja mais 

 

 

 

Equipes diretivas da 2ª CRE têm reunião regionalizada

 

Na última quarta (03), a 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) chamou reunião de equipes diretivas regionalizada. As 170 escolas foram divididas por regiões e as reuniões ocorreram em três polos: Taquara, Novo Hamburgo e Harmonia. A pauta da reunião foi o Plano Estadual de Educação e uma prestação de contas da Seduc e da 2ª CRE. Os encontros foram conduzidos nos três turnos pela coordenadora, Marinês Pariz, pelo coordenador adjunto, Paulo Taufer, e pela chefia do Setor Pedagógico, Cleci Souza. 

O responsável por encaminhar a discussão sobre o Plano Estadual de Educação, Paulo Taufer, falou da necessidade de as equipes diretivas mobilizarem a comunidade escolar para fazer a discussão sobre os seis cadernos temáticos. Esses cadernos contém a sistematização das 20 metas do Plano Nacional de Educação para o decênio de 2015 a 2025. Cada comunidade escolar pode propor emendas, que serão sistematizadas pela 2ª CRE e encaminhadas ao Fórum Estadual de Educação. Essas emendas serão votadas na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul e podem virar lei. “Esse processo é fundamental, pois ratifica a participação das comunidades, fortalecendo, assim, a democracia e o debate sobre a educação”, acredita Paulo. 

A equipe da CRE retomou também as principais ações desenvolvidas pela Seduc nos quatro eixos estratégicos: recuperação física da rede e modernização tecnológica; reestruturação curricular e formação continuada; qualificação do sistema e democratização da gestão; valorização profissional. Por meio de quadros comparativos, de gráficos e de estatísticas, os investimentos realizados na educação, nas diferentes áreas, foram apresentados às equipes diretivas. De 2011 a 2014, o Estado investiu R$ 320 milhões em reformas e obras nas escolas. Na modernização tecnológica, foram aplicados mais de 83,5 milhões e em equipamentos e material didático, mais de R$ 89 milhões. Em linhas gerais, o investimento em Educação no Estado ultrapassou a marca dos R$ 7 bilhões, em 2014.

No eixo da qualificação do sistema e democratização da gestão, a coordenadora, Marinês Pariz, enfatizou a criação do Sistema Estadual de Avaliação Participativa (Seap), como instrumento inovador e ousado de avaliação, planejamento e monitoramento. Essa avaliação é realizada nas escolas da rede estadual, nas coordenadorias e na Seduc, a cada ano. Ainda na gestão, foi relembrada a lei de eleição de equipes diretivas, a transformação dos Conselhos Escolares em unidades executoras e o aumento dos repasses às escolas, via autonomia financeira.

Por fim, no eixo valorização profissional, foi mostrado o quadro de nomeações de professores. Até agosto de 2014, ingressaram na carreira do magistério, via concurso, 12.326 profissionais. De 2011 a 2014, 31 mil professores e 4.300 funcionários foram promovidos e os reajustes salariais e as reposições da inflação chegam a 76,68%, até novembro deste ano.

De acordo com a diretora da Escola São José do Maratá, Cristiane da Silva, a reunião foi muito valiosa, pois propiciou uma visão contextualizada e panorâmica da educação no estado: “as vezes não paramos para visualizar as ações dentro de uma totalidade e temos uma visão fragmentada das coisas”, avalia.

 

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

 

Coordenadora da 2ª CRE visita escolas no interior

Nesta quinta (04) a titular da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Marinês Pariz, visitou escolas em Montenegro, Pareci Novo e São José do Sul. A intenção das visitas é descentralizar agendas e conhecer de perto a realidade de cada comunidade escolar. Em São José do Sul, na Escola São José do Maratá, Marinês acompanhou um pouco da rotina dos 115 alunos.  A Escola, única estadual do município, atende alunos do ensino fundamental e médio e oferece atividades do Programa Mais Educação, ampliando a permanência dos pequenos do ensino fundamental para sete horas diárias. A diretora, Cristiane da Silva, explica que os alunos participam de oficinas de horta, inglês, esporte, violão e que almoçam na escola. Além disso, os alunos são atendidos mensalmente por uma dentista, que acompanha a saúde bucal das crianças. Cristiane explica que a economia dos cerca de 3 mil habitantes do município gira em torno da cultura de cítricos (bergamota e laranja) e que os alunos se engajam ativamente nas atividades familiares. “Esse conhecimento é utilizado na escola para desenvolver atividades pedagógicas significativas”, conta.

Continuando o itinerário, a coordenadora visitou outra escola do campo: a Osvaldo Brochier, de Montenegro. A Escola também aderiu ao Programa Mais Educação e os alunos do ensino fundamental permanecem no espaço escolar o dia todo, participando de atividades como banda, violão, coral, esporte e canteiros sustentáveis. Os 88 alunos contam com um pátio enorme e nas hortas eles conseguem aplicar todo o seu conhecimento, já que cerca de 90% das famílias trabalha na agricultura, conforme explica a diretora, Débora Pohren Batista. Orgulhosos de suas plantações, os alunos colheram pés de alface para a coordenadora e deram um exemplo de alimentação saudável na hora do almoço, saboreando verduras e legumes cultivados na escola. Senhores de seu espaço, os pequenos conduziram Marinês pela escola, apresentando cada espaço e explicando, com alegria, a sua rotina.

A última visita do dia foi em Pareci Novo, a cidade das flores, conhecida nacionalmente pelo elevado índice de qualidade de vida de seus 3.600 habitantes. A Escola São Francisco de Assis é a única instituição estadual do município, atendendo, portanto, toda a demanda de Ensino Médio. A diretora, Maria Helena Reinehr, apresenta a escola e a coordenadora aproveita a oportunidade para conversar com as turmas. Muito florida e bem cuidada, a escola reflete todo o cuidado da comunidade para com o espaço. Maria Helena explica que no Seminário Integrado, os 105 alunos colocam em ação todo o seu conhecimento sobre cultura de flores e frutas. “Os alunos construíram canteiros sustentáveis e os conhecimentos de todas as disciplinas foram acionados nesse processo”. A diretora ainda conta que a atividade ligada às práticas sociais locais é significativa para os alunos, já que dialoga com a realidade deles.

  

 

Visita à Escola São José do Maratá

Visita à Escola São Francisco de Assis 

Visita à Escola Osvaldo Brochier 

 

  

Jornalista responsável: Mariléia Sell 

 

 

 

 

 

4º Seminário Regional da Educação de Jovens e Adultos - 2ªCRE

 

Formação para diretores, professores, e coordenadores pedagógicos com drª em EJA, Aline Cunha - Mediação de Projetos e Relatos de Boas Práticas.

Organizadoras: Tatiane da Silva e Odete Hahn

 

 

 

 

Escolas da 2ª CRE têm projetos premiados na FECITEP

Secretário de Educação, Jose Clovis de Azevedo, visita stands das escolas. Na foto, conversando com o aluno Guilherme Winter

 

A 8ª edição da Feira Estadual de Ciência e Tecnologia da Educação Profissional, Ensino Médio Politécnico e Curso Normal (Fecitep), terminou nesta sexta (29) com a comunicação dos projetos vencedores. O evento ocorreu na Casa do Gaúcho, em Porto Alegre, e reuniu 101 trabalhos, divididos em 14 eixos tecnológicos. O trabalho selecionado em cada eixo garante a sua  participação na Mostra Internacional de Educação Profissional (Mostratec), que acontece de 27 a 31 de outubro, no Centro de Eventos da Fenac, em Novo Hamburgo. A importância da Mostra é assegurada pela sua qualidade e abrangência: são 480 projetos oriundos de 30 países.

 

Confira abaixo os dois trabalhos premiados da 2ª CRE:

 

1º Lugar

Escola: E. Técnica Monteiro Lobato (Taquara)

Projeto: Reformulação de compostos microparticulados a partir de megastrobilos e acículas não modificadas de pinus elliott

Eixo: Produção Industrial

Aluno: Guilherme Winter

Orientadora: Priscila Kasper

 

3º Lugar

Escola: Escola Técnica São João (Montenegro)

Projeto: Aplicação de ligninas kraft no tratamento de couro

Eixo: Controle de Processos Industriais

Alunos: Marina do Amaral; Vitor de Oliveira Sudbrack e Vitoria de Lima Comparsi

Orientadora: Michele CristinBehren

 

 
Jornalista responsável: Mariléia Sell
 
 
 
 
 
 
 
Projeto Literário do autor gaúcho Mario Quintana
 
 

A Escola Estadual de Ensino Fundamental Pedro Schüler de Portão, desenvolveu durante o 2º trimestre o Projeto Literário do autor gaúcho Mario Quintana, onde foram desenvolvidos belíssimos trabalhos pedagógicos, com teatro, entrevistas e trabalhos manuais. No dia 31 de agosto a escola realizou a Mostra Literária com os trabalhos desenvolvidos pelos alunos. Os alunos, pais e comunidade puderam prestigiar os trabalhos exposto na escola.

 

Colaboração da Escola

 

 

 

Coordenadora da 2ª CRE visita escolas de Barão

Nesta quarta (27), a titular da 2ª Coordenadoria Regional de Educação, Marinês Pariz, esteve em Barão, para visitar as três escolas estaduais da cidade. Na Escola Emílio Poersch, os 36 alunos participam do Programa Mais Educação e permanecem na escola por sete horas. Entre as oficinas que ocupam os pequenos estão os canteiros sustentáveis, a música, o apoio pedagógico e o esporte, explica a diretora, Joice Poersch. Os alunos da oficina de música, coordenados pelo professor Joel Rauschkolb, recepcionaram a coordenadora com belas canções, ensaiadas com afinco nas oficinas do Programa Mais Educação. No pátio, a professora de alemão, Valéria Christ, ensaiava danças alemãs com os alunos, preparando as festividades do Dia do Campo. A professora, que fez sua pós-graduação em Leipzig, na Alemanha, conta que, através da língua alemã, faz resgates culturais importantes. “Procuramos resgatar orações, cantigas, parlendas, trava-línguas e brincadeiras dos antigos, pois todo esse repertório constitui a identidade dos alunos”. 

Na Escola Cônego Caspary, Marinês conversou com a equipe de professores sobre Educação em Tempo Integral. A Escola tem interesse em fazer adesão, já que reúne as condições físicas para atender os alunos o dia todo. Dos 102 alunos da Escola, 70 já participam de oficinas do Programa Mais Educação, permanecendo na escola nos turnos da manhã e da tarde.  A diretora da escola, Marinês Wilmsen Jahn, mostra as instalações físicas da escola e as melhorias que pode fazer com os recursos do Mais Educação: “pudemos incrementar a escola e oferecer ainda mais qualidade aos alunos”, declara. Exemplo dessa qualidade está nas refeições servidas na escola: uma horta repleta de verduras, de aipim e de feijão garante nutrientes saudáveis às crianças que ficam na escola o dia todo.

Encerrando a agenda de visitas, Marinês passou pela Escola Assunta Fortini, que é uma das sete escolas da 2ª região a oferecer o Curso Normal e a única do município com Ensino Médio. A Escola recentemente fez adesão ao Programa Mais Educação, que passará a funcionar a partir de setembro, conforme explica o diretor Elton Chassot. Enquanto esteve visitando a escola, a coordenadora concedeu entrevista à Rádio Comunitária Ação FM. Na entrevista, Marinês falou sobre a novidade do Programa na Escola, ressaltando o que essa adesão significa na vida prática dos 360 alunos da escola: “significa que os alunos terão acesso a uma série de atividades no contraturno escolar, ampliando as possibilidades de aprendizagens significativas e aumentando seu tempo de permanência na escola”.

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

Visita à EEEF Cônego Caspary   

Visita à EEEF José Emílio Poersch   

Visita à EEEF Instituto Estadual de Educação Assunta Fortini  

 

 

 

 

2ª CRE chama reunião com parceiros para preparar processo de seleção do Pronatec

 

Na última terça (26), representantes de unidades do Senai e do Senac de 10 municípios da região participaram de reunião, na 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), para discutir o processo de seleção do Pronatec.  O processo acontecerá no mês de setembro e o início das aulas está previsto para o início de outubro. Serão ofertadas 2.252 vagas em cursos técnicos e de idiomas para estudantes do Ensino Médio da rede estadual de ensino.

 Além de os alunos terem a gratuidade do curso, ainda recebem auxílio transporte e alimentação. Para se candidatar, é preciso ter 15 anos completos e possuir CPF. Maiores informações podem ser obtidas nas secretarias das escolas ou na 2ª CRE, com o assessor do Programa, Ricardo Fernandes da Luz, através do telefone 3591 2646.

Confira abaixo os cursos ofertados:

Inglês Básico e Intermediário

Espanhol Básico

Alemão Básico

Mecânica

Eletrônica

Mecatrônica

Técnico em Segurança do Trabalho

Informática

Informática para Internet

Logística

Automação Industrial

Curtimento

Design de Calçados

Meio Ambiente

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

 

5ª EPEF

Certificados do 5ª EPEF a disposição no Site da SEDUC.
Acesso Restrito, Certificações e Eventos com o CPF e a Senha disponibilizada na Inscrição.

 

 

 

 

Coordenadora da 2ª CRE produz artigo acadêmico sobre o Programa Mais Educação

 

Veja abaixo, artigo da coordenadora da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), sobre o Programa Mais Educação, que ela vem assessorando desde a sua criação, em 2007. Marinês é referência regional, estadual e nacional no Programa, que é uma estratégia do Governo Federal para induzir a ampliação da jornada escolar e a organização curricular, na perspectiva da Educação Integral. 

 

Para acessar este item utilize:
http://hdl.handle.net/10183/88089

 

 

  

Professores da 2ª CRE têm jornada intensa de formações

 

Um dos eixos prioritários da Secretaria de Educação do Estado (Seduc) é a valorização profissional do magistério. Entre as ações para valorizar a categoria está a formação continuada, investimento que já soma mais de 60 milhões, de 2011 a 2014. Os encontros de formação continuada ocorrem dentro da carga horária do professor, que pode utilizar um terço das horas trabalhadas para buscar especialização e para fazer o planejamento de suas aulas. Na 2ª Coordenadoria Regional de Educação a rotina de formações é intensa e quase diária, como se pode ver abaixo.

Nos dias 13 e 14 de agosto, no auditório do Colégio PV Sinos, em São Leopoldo, houve um encontro macrorregional sobre Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio. Sessenta professores das 10 escolas Técnicas da 2ª região escolar puderam refletir sobre os eixos estruturantes da Integração Curricular a partir do documento referência da Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio. A assessora da Seduc, Iara Aragonez, retomou conceitos como a interdisciplinaridade e a avaliação emancipatória, além de esclarecer dúvidas sobre o Pronatec.

No dia 15 de agosto, no auditório do Colégio 25 de Julho, em Novo Hamburgo, 115 professores responsáveis pelas bibliotecas escolares receberam orientações sobre ações e programas, como o Lendo Prá Valer, Autor Presente, Crianças e Jovens do Rio Grande Escrevendo Histórias, Trilhas da Leitura e Livro Didático. Além disso, foi retomado o manual das bibliotecas escolares, a gestão dos recursos e serviços, o tratamento da informação e a formação do acervo. A coordenadora das Bibliotecas Escolares na Seduc, Maria do Carmo Mizetti, e a bibliotecária da UFRGS e doutora em Pesquisa Escolar, Iara Neves, reforçaram também a promoção da leitura, a formação do leitor e a importância da hora do conto nas escolas.

No dia 18 de agosto houve o 5º Encontro de Professores de Educação Física, coordenado pela Unisinos e pela 2ª CRE. Cerca de 200 professores dividiram experiências do PIBID da Unisinos, da Feevale e do Unilasalle na Educação Física Escolar. Uma série de seminários temáticos e oficinas, como a educação física e as relações etnicorraciais; o Politécnico, o Pacto do Ensino Médio e os PCNs; a mudança nas regras esportivas; oficinas de tênis de mesa, de futsal, de esporte de aventura e de Futsal, ocuparam o dia dos professores, que, de acordo com o assessor do esporte escolar da 2ª CRE, Francisco de Menezes, compartilharam vivências e aprendizados de forma lúdica e participativa.

No dia 19 de agosto, houve formação para os agentes das ouvidorias das 30 coordenadorias regionais de educação do Estado, na Seduc. Sete secretarias estaduais passaram a contar com esse serviço, que será monitorado via sistema da Procergs, com a finalidade de garantir agilidade e transparência no serviço público estadual. De acordo com o secretário estadual de Educação, Jose Clovis de Azevedo e o ouvidor geral do Estado, Cassius da Rosa, o controle social é uma concepção moderna de gestão e mostra a preocupação que o governo tem com a participação da população na gestão do estado. O cidadão tem diversas maneiras de acessar o Estado para buscar sanar dúvidas, fazer sugestões, críticas ou elogios. Entre as opções estão o telefone, o agendamento de horário presencial com a responsável pela ouvidoria setorial da educação na Seduc, Rosana Chinazzo, ou via e-mail da ouvidoria, que pode ser encontrado no site da educação. O prazo para responder às demandas da população é de nove dias. A ouvidora da 2ª CRE é a professora Mariléia Sell.

Nos dias 21 e 22 de agosto as sete escolas da 2ª CRE que oferecem Curso Normal tiveram o IV Encontro de Normalistas, sediado pelo Instituto Estadual de Educação Assunta Fortini, em Barão. Com o título “Normalistas em Ação: da Amarelinha aos Jogos Tecnológicos” os participantes refletiram  sobre o novo jeito de brincar, mediado, muitas vezes, pela tecnologia. Duzentos aspirantes a professor pararam para tratar de temas como “O lúdico e a autoestima na Educação Infantil e Séries Iniciais”; “Tecnologia, brinquedo e brincadeiras versus qualidade de vida”; “Do Folclore aos Jogos Tecnológicos” e “Hora do Conto”. O evento contou com a participação de palestrantes da Unisinos, da Uninter e da Universidade de Leon, na Espanha.

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 fotos: III Formação para Melhoria das Bibliotecas Escolares

           IV Encontro de Normalistas

 

 

 

 

18 Escolas que aderiram ao Programa Mais Educação têm reunião

 

As 18 escolas de abrangência da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) que aderiram ao Programa Mais Educação no ano de 2014 tiveram reunião, na última quarta (20).  O encontro ocorreu na sala de reuniões da 2ª CRE e na ocasião as equipes diretivas tiveram a oportunidade de se familiarizar com a operacionalização do Programa. Além dos aspectos legais, a coordenadora do Programa na 2ª CRE, Marinês Pariz, repassou o manual norteador da política nacional de Educação Integral.

Para o diretor da Escola Affonso Wolf, de Dois Irmãos, Paulo Dapper, a adesão é importante para que a escola ofereça cada vez mais possibilidades aos seus alunos. Na 2ª Coordenadoria Regional de Educação há, até agora, 97 escolas, das 170, cadastradas no Programa. O período de cadastramento encerra no final de agosto.

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

2ª CRE visita escolas em Ivoti e Dois Irmãos

 

Nesta quinta (21) a titular da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Marinês Pariz, visitou escolas nos municípios de Ivoti e de Dois Irmãos. A ideia é descentralizar os atendimentos às escolas e aproveitar para conhecer as demandas in loco. Os professores e equipes diretivas aproveitam a visita para mostrar o trabalho desenvolvido nas escolas, bem como elencar as principais dificuldades.

A equipe de professores da Escola 19 de Outubro, de Ivoti, comemorou os avanços pedagógicos conseguidos através de parcerias com Universidades e Institutos da região.  Estagiários do curso de Psicologia da Feevale realizam um trabalho institucional, envolvendo todos os atores da escola e, na avaliação da diretora, Maria Estela Weber Herzer, a dinâmica e a organização da equipe escolar evoluiu bastante. Estagiários do curso de Letras do Instituto de Educação de Ivoti trabalham atividades de Língua Portuguesa com os alunos, no contraturno, através do PIBID. De acordo com a supervisora das séries finais, Silvia Patussi, e a supervisora das séries iniciais, Marlise Rick, “o trabalho está superando todas as expectativas e os resultados já são sentidos pelas professoras em sala de aula”.

A Escola também lançou o Projeto Sacola Literária, para incentivar a leitura das crianças em suas casas, juntamente com as famílias. Os 74 alunos da escola podem retirar livros da biblioteca e levar a sacola recheada para casa. A aluna do 2º ano, Amanda Silva da Costa, comemora as suas escolhas: “chego em casa e já vou começando a ler”, diz.

Em Dois Irmãos, foi a vez de conhecer as Escolas 10 de Setembro e Affonso Wolf, ambas de Ensino Médio, com excelentes estruturas físicas. A 10 de Setembro, que atende a comunidade desde 1941, tem 715 alunos, distribuídos nos três turnos. A diretora Maria Helena Arnold Wolf conta que os alunos estão envolvidos com o Projeto “O Rio dos Sinos é Nosso”, promovido pelo Grupo Editorial Sinos. A Escola é conhecida como a grande “papa prêmios” do Concurso, já que alterna, ano a ano, entre o primeiro e o segundo lugar. Entre as produções recicladas dos alunos estão charmosos sofás feitos com garrafas pet e pufs de jornal, que estão no hall de entrada da escola e são utilizados pela comunidade escolar.

Outro trabalho destacado pela equipe de supervisão e pela professora de Língua Portuguesa e Literatura, Rosaura Pires, é o Projeto Literário. Desde 1998 a escola traz autores cujas obras contemplam as diferentes faixas etárias dos alunos. Neste ano a escola trouxe Walmor Santos, Antônio Schimeneck e Raul Drewnick, além de uma contadora das histórias de Ruth Rocha.

A Escola Affonso Wolf tem muitos planos para continuar atendendo tão bem seus 1.200 alunos. O diretor, Paulo Dapper, inscreveu a Escola no Programa Mais Educação, buscando incrementar ainda mais a escola, “acrescentando àquilo que já oferecemos”. A Escola também está pleiteando o ensino técnico: “o processo já está no conselho estadual de educação”, explica o diretor. Os cursos pretendidos são Química e Design de Móveis, que a escola já oferece como classe descentralizada da Escola São João Batista, de Montenegro. “Os alunos saem dos cursos com emprego garantido”, diz o diretor.

A Escola está organizando a 1ª Multitec, que exporá trabalhos dos cursos técnicos e das turmas de Ensino Médio Politécnico. Os melhores trabalhos se credenciarão para participar de outras Feiras e Mostras. A Escola está se consolidando na pesquisa. Exemplo disso é um projeto desenvolvido em 2014, sobre as propriedades terapêuticas da casca de um tipo de noz: “a pesquisa rendeu uma bolsa de estudos integral para o estudante”, diz Dapper.

 

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 Em breve mais fotos

Visita à escola 19 de Outubro 

Visita à escola 10 de Setembro 

Visita à escola Affonso Wolf 

 

 

 

 

Integrantes da Seduc realizam reunião com equipe da Coordenadoria

 

Na manhã desta quarta (20) a coordenadora das Regionais de Educação (CREs) da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Carmen Pereira, e a coordenadora do Sistema Estadual de Avaliação Participativa (SEAP), Guilene Salermo, iniciaram um roteiro de visitas às CRES. A primeira coordenadoria visitada, a 2ª, teve acesso, na ocasião, ao relatório de gestão da Seduc e ao Seap, construído coletivamente pela própria Coordenadoria.

Carmen retomou as principais ações desenvolvidas pela Seduc nos quatro eixos estratégicos: recuperação física da rede e modernização tecnológica; reestruturação curricular e formação continuada; qualificação do sistema e democratização da gestão; valorização profissional. Por meio de quadros comparativos, de gráficos e de estatísticas, os investimentos realizados na educação, nas diferentes áreas, foram apresentados à equipe da 2ª CRE. De 2011 a 2014, o Estado investiu R$ 320 milhões em reformas e obras nas escolas. Na modernização tecnológica, foram aplicados mais de 83,5 milhões e em equipamentos e material didático, mais de R$ 89 milhões. Em linhas gerais, o investimento em Educação no Estado ultrapassou a marca dos R$ 7 bilhões, em 2014.

No eixo da qualificação do sistema e democratização da gestão, a coordenadora Guilene Salermo, enfatizou a criação do Sistema Estadual de Avaliação Participativa (Seap), como instrumento inovador e ousado de avaliação, planejamento e monitoramento. Essa avaliação é realizada nas escolas da rede estadual, nas coordenadorias e na Seduc, a cada ano. Na reunião, a 2ª CRE pode rever a sua avaliação nas seis dimensões do Seap e repensar a sua caminhada. Ainda na gestão, foi relembrada a lei de eleição de equipes diretivas, a transformação dos Conselhos Escolares em unidades executoras e o aumento dos repasses às escolas, via autonomia financeira.

Por fim, no eixo valorização profissional, Carmen mostrou o quadro de nomeações de professores. Até agosto de 2014, ingressaram na carreira do magistério, via concurso, 4.730 profissionais. De 2011 a 2014, 31 mil professores e 4.300 funcionários foram promovidos e os reajustes salariais e as reposições da inflação chegam a 76,68%, até novembro deste ano.

Para a professora Taís Schmitz, a reunião foi importante, pois foi um momento de partilha de informações e de diálogo. “Conseguimos situar a educação do Estado, e enxergar o quanto avançamos e os desafios que ainda temos que superar”. Para Taís, a disposição da Seduc de vir conversar com cada Coordenadoria revela o princípio de transparência da gestão em ação. Para a coordenadora da 2ª CRE, Marinês Pariz, os momentos de interação entre Seduc e CRE valorizam a participação de cada agente da educação nos diferentes espaços. Carmen também reforça a ideia da importância de cada integrante da equipe para a consolidação do projeto educacional. “Estamos todos a serviço da educação, cada um no seu campo de atuação”, conclui.

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

 

Gincana na Escola E. E. F. João Gräwer Filho – Dois Irmãos

 

O projeto “Cuidando do nosso Planeta”, criado pela professora de Ciências Camila Martins da Silva, teve no último dia 09 de agosto, mais uma de suas etapas concretizadas. Na ocasião, foi desenvolvida com as turmas da escola uma gincana de integração abordando o tema reciclagem do lixo.

 A proposta consiste em avaliar a produção de lixo no nosso país, os métodos e técnicas, bem como as políticas públicas de reciclagem de diversos materiais, conscientizando as pessoas da necessidade de reduzir, reciclar e reutilizar materiais, possibilitando uma maior preservação de recursos naturais, desenvolvimento e interação social, reconstruindo conceitos a cerca de fatores que nunca foram abordados com tanta relevância social.

A destruição do meio ambiente é muito grave, pois significa a perda do controle climático da Terra. Este descontrole pode produzir inundações e secas, que provocam a morte de milhares de seres vivos. Frente a estes problemas e questionamentos podemos refletir: o que já fizemos para ajudar o meio ambiente? Que fatos ou experiências vividas teríamos para compartilhar?

 

As tarefas realizadas neste sábado, suas pontuações e o projeto podem ser acessados em nosso blog: http://escolajoaograwer.blogspot.com.br/  Confira a alegria da galera nas fotos! http://www.kizoa.com/Video-Maker/d12773436k7640410o1/gincana-da-reciclagem-do-lixo ou diretamente em nosso blog.

 

Fonte: Colaboração da escola.

 

 

 

Coordenadora da 2ª CRE visita escolas de Bom Princípio

 O itinerário da titular da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Marinês Pariz, começou cedo na última quinta (14), para percorrer as quatro escolas do Município de Bom Princípio. Apesar de ser o dia mais frio do ano, até então, o calor da recepção das comunidades escolares foi unânime.

Os 37 alunos da Escola David Hartmann receberam a coordenadora com canções, ensaiadas na oficina de canto do Programa Mais Educação. Os alunos permanecem na escola em tempo integral e têm ainda oficinas de música instrumental, ciclismo, horta escolar, dança, recreação e lazer e acompanhamento pedagógico. Os alunos do 1º ao 5ª ano fazem todas as refeições na escola e dão uma aula sobre alimentação saudável ao saborearem, já no café da manhã, deliciosos morangos, que são a fruta típica do município.

A diretora, Margarete Bonfanti Rodrigues da Silva, relembra, emocionada, da época em que queriam fechar a escola. “Isso foi no período de 2007 a 2010, mas não assinei o documento de cessação e os pais fizeram um grande movimento, lutando pelo que é deles”. Essa presença maciça da comunidade é visível em todos os cantos da escola: no momento a comunidade está envolvida com a quadra escolar, melhorando a pavimentação. “Queremos ainda colocar uma caixa de areia para os pequenos brincarem”, projeta a diretora.

Na Escola Santa Teresinha do Forromeco, a coordenadora pode verificar in loco o novo cercamento e as novas instalações elétricas do prédio. A diretora, Adriana Dietze Weber, comemora o investimento: “nos sentimos mais seguros agora”. A equipe diretiva está avaliando a possibilidade de aderir ao Programa Mais Educação para impulsionar ainda mais os projetos que a escola já vem desenvolvendo, como é o caso do projeto anual “Criatividade é a arte de inovar”. Em plena organização da Feira do Livro, que neste ano contará com a presença do autor Denis Winston Brum, a escola respira literatura em todos os cantos. “Todos os 263 alunos estão lendo as obras e estão muito animados para conversar com o autor”, explica Adriana. A Escola conta também com uma sala de recursos multifuncionais: “uma especialista em educação especial atende a todos os estudantes todo o município”, esclarece a diretora.

Ainda em Bom Princípio, a diretora da Escola de Ensino Médio Monsenhor José Becker, registra toda a sua alegria com a visita da coordenadora. “Estou na Escola desde 1986 e nunca havíamos tido a honra de receber uma visita”, diz Rita Maria Steffen. A coordenadora visitou todas as salas de aula, conversando com os estudantes sobre as suas expectativas e sobre os projetos desenvolvidos no Ensino Médio Politécnico. Marinês enfatizou as diversas políticas públicas na área da educação, como o ENEM, o PROUNI, o Ciência sem Fronteiras, entre outros, “o que amplia as possibilidades dos alunos de continuarem seus estudos”.  A Escola Monsenhor é a única escola de Ensino Médio na cidade e os seus 410 estudantes são oriundos de escolas estaduais e municipais da região.

A Escola Pio XII, última a ser visitada já estava a postos, esperando para fazer as honrarias. Os alunos cantaram e leram uma carta assinada por todos os 252 alunos para a coordenadora. A diretora, Maridalfa Bonfanti Luft, diz que a canção sobre amizade, preparada pelos alunos, “é para reforçar os laços”.  As turmas de Ensino Fundamental estão envolvidas no projeto anual “Cuidar faz bem”. Inspirado no projeto, o aluno do 4º ano, Davi Birk, lê o seguinte: “através do projeto vimos que podemos cuidar do nosso corpo, da nossa saúde, do nosso amigo, da nossa família, das plantas, dos animais, da água, e principalmente de nossa escola”.

As visitas são uma oportunidade para conhecer a realidade de cada espaço escolar e também para ouvir e pensar conjuntamente as demandas. O que se traz do itinerário, além de deliciosas cucas de morango e de chocolate, é a certeza de que a boa gestão escolar e o trabalho em equipe entre pais, alunos, professores e funcionários são a receita certa para o sucesso. As escolas apresentam estruturas organizadas, limpas, floridas e coloridas, além de oferecerem ambientes climatizados, recursos didáticos atuais e de qualidade e projetos pedagógicos de vanguarda.

 

 Visita à Escola Santa Teresinha do Forromeco

Visita à Escola de Ensino Médio Monsenhor José Becker 

Visita à Escola Pio XII 

 Visita à Escola Albino David Hartmann

 

  Jornalista responsável: Mariléia Sell  

 

 

 

 PROJETO HORTA ESCOLAR  e   PROJETO HORA DO RECREIO   

EEEM PASTOR HEINRICH HUNSCHE 

3º ANO DO ENSINO MÉDIO POLITÉCNICO

 

Fonte: Colaboração da Escola

 

 

 

Sessão Solene em homenagem ao Dia do Estudante

 

No dia 11 de agosto de 2014, houve uma sessão solene, na Câmara de Vereadores de Dois Irmãos, em homenagem ao Dia do Estudante.

A programação especial reuniu várias escolas da cidade e a tribuna foi utilizada por alguns alunos para fazer agradecimentos e reivindicações.

Representaram nossa escola as alunas da 8ª série, turma 81, Bruna Monteiro e Geisiane Rosseto, que solicitaram algumas melhorias, como: um passeio público em torno da escola; uma estrutura metálica que comporte uma rede de proteção na quadra esportiva, pois a bola muitas vezes sai para a rua e mais iluminação pública na parte frontal do educandário porque os professores e funcionários têm reuniões no vespertino, assim teriam mais segurança.

 

A Escola João Gräwer Filho agradece a participação das alunas que muito bem nos representaram.

Fonte: Colaboração da Escola

 

 

 

Consumo Consciente vira tema de Mostra Pedagógica na Escola Assunção

 

Os 172 alunos da Escola Assunção, de Alto Feliz, estão dando uma verdadeira lição sobre consumo consciente, na quarta edição da Mostra Pedagógica, que ocorreu nos dias 14, 15 e 16 de agosto. As turmas do Ensino Fundamental e Médio se envolveram em intensas pesquisas para explorar as possibilidades de reutilização e de reciclagem daquilo que normalmente é descartado nas lixeiras, ou, o que é pior, no meio ambiente. A começar pelo convite e pelas lembrancinhas, tudo foi pensado para dar novas roupagens aos materiais que são vistos como lixo, esclarece o professor de História, Paulo André Rockenbach.

Nas diversas salas temáticas foi possível ver televisões antigas virarem casinhas de gato ou lixeiras, disquetes se transformarem em porta trecos, garrafas pet originarem luminárias e restos de lixo eletrônico servirem de material para criar robôs. Tudo pensando na reutilização de materiais e na estimulação da criatividade dos alunos, diz a professora de Biologia, Janete Schneider, orientadora desse trabalho. Retalhos de tecido se transformaram em lindas colchas de patchwork e discos de vinil e placas de computador viraram charmosos abajures, nas mãos dos alunos da professora de artes, Lilian Schneider. Garrafas pet também serviram para criar jardinagem suspensa e enfeites para os canteiros de flores, nas aulas de Ciências, coordenadas pela professora Ivone Baumgartz.

 Na mesma perspectiva, maquetes de energia renovável também mostraram as possibilidades de um ambiente mais limpo e sustentável, através de materiais reaproveitados, como mostra a professora de Matemática e Física, Mônica Weyh. Maquetes de construções históricas da cidade de Feliz serviram para aplicar os conhecimentos de trigonometria, explica a professora de Matemática, Suzana Schneider Frozi. Os alunos, coordenados por Suzana, também construíram um jogo de xadrez gigante no pátio, fazendo a alegria dos visitantes da Mostra. Também na Matemática, os alunos calcularam os componentes de açúcar e sódio nos refrigerantes, cujas garrafas geraram uma casinha, que será usada como orquidário. A professora conta que no conteúdo das 519 garrafas utilizadas na casinha há, por exemplo, 11 quilos de açúcar. “Os alunos ficam chocados, porque ninguém tem o hábito de analisar rótulos”, conta. Igualmente, os alunos calcularam, com a professora Rosane Freiberger Beal, o custo dos salgadinhos consumidos pelos estudantes na escola. “Visualizar para onde está indo o dinheiro, torna os consumidores mais conscientes”, enfatiza Rosane.

Os materiais alternativos também serviram de inspiração para criar roupas, com direito a desfile e tudo mais, detalha o professor de Química, Josué Buchmann, organizador do evento fashion. Um brechó de roupas usadas também foi montado para arrecadar fundos para as formaturas das 8ªs séries do Ensino Fundamental e dos 3ºs anos do Ensino Médio.

Os alunos de Ensino Fundamental, coordenados pela professora Ana Lúcia Schwendler, trabalharam com a obra Ivan Balangandã, de Helô Bacichette. Na história, o personagem coleta materiais e aprende a transformá-los em coisas. Partindo dessa ideia, o desafio dos alunos era o de criarem seus próprios personagens e brinquedos com material de sucata.  O resultado do desafio foi uma sala repleta de brinquedos coloridos e criativos, como é o caso da casinha de brinquedos, construída com caixas de leite. A autora da obra estará na escola e os alunos terão a oportunidade de mostrar os seus trabalhos a partir da leitura, comemora Ana Lúcia.

 A poesia também encontrou espaço na reciclagem: trata-se das sacolas de papel decoradas com desenhos e com versos. A professora de Sociologia, História e Geografia, Neida Maria Schneider, explica que a reciclagem permite a criação de peças personalizadas, únicas e diferentes.  Giane Zietlow, professora de Espanhol, aproveitou a temática do consumo consciente para trabalhar diferentes gêneros textuais, entre eles o folder, com dicas e orientações para melhor aproveitar materiais reutilizáveis. Gêneros textuais também foi o mote do professor de Inglês, Eneas Coelho, que trabalhou lendas urbanas e contos de horror com as turmas. O túnel do terror, que já é marca registrada da Mostra, ficou recheado de maquetes de cemitérios e castelos, bruxas, espantalhos e outros elementos aterrorizantes.

Todo esse trabalho envolvendo a escola foi registrado em vídeo pelo professor de Informática, Gilberto Beal. A coordenadora do Pacto pelo Ensino Médio e vice-diretora, Claudia Hahn Melo, acredita que esse processo é a politecnia em ação. “A Mostra é a prova concreta de que é possível integrar todas as áreas do conhecimento”. A diretora da Escola, Claudia Biegelmeyer, comemora o sucesso do evento, que atrai visitantes das cidades vizinhas e que já virou referência local. E, como todo trabalho árduo precisa de recompensas, as merendeiras da escola, Marlene Müller, Leane Tomazzi e Lurdes Teixeira, adoçam a vida com os seus já lendários bolos e cucas. Para juntar todas as pontas dessa festa, nada como uma secretária eficiente. Viviane Friederich não tinha paradeiro, estava em todos os lugares, ajudando em tudo e garantindo o sucesso da Mostra.

 

 Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

Veja mais fotos da IV MOSTRA ESCOLAR ASSUNÇÃO  

 

 

 

 

Escola Alvino Weber apresenta seu coral no Seminário do Fórum Permanente de Estudos em Educação Integral e Inovações Pedagógicas

 

A Escola Alvino Weber, de Novo Hamburgo, levou seu já famoso coral do Programa Mais Educação para se apresentar no II Seminário do Fórum Permanente de Estudos em Educação Integral e Inovações Pedagógicas, na última terça (12), em Porto Alegre. O evento aconteceu na Faculdade de Educação da UFRGS, e reuniu mais de 230 pessoas de todo o estado, envolvidas com o Programa Mais Educação e a Escola de Tempo Integral.  A criação do Fórum Permanente é uma iniciativa do Comitê Metropolitano de Educação Integral/ Integrada- RS e da UFRGS e tem como missão fomentar o debate e a socialização de práticas educacionais.

Na programação houve relatos de experiências de gestores públicos sobre a construção da educação integral no Brasil. Vários municípios expuseram suas práticas, entre eles Vitorino (Paraná), Bom Jesus do Sul (Paraná) e Santo Antônio da Patrulha (RS). Também houve o relato de experiências de institutos formadores de professores, contemplando o desafio de formar esse novo profissional que atuará nas escolas de tempo integral. Estiveram representadas a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e Universidade do Espírito Santo. Também não podiam ficar de fora as grandes protagonistas do processo: as escolas da rede pública de ensino. Escolas do município de Esteio apresentaram suas experiências no processo de construção da educação integral.

Para Marinês, representante do Programa Mais Educação da 2ª Coordenadoria Regional de Educação, a educação integral quebra alguns paradigmas de segmentação da educação. “A escola precisa contemplar a totalidade dos alunos, caso contrário sempre estará negligenciando aspectos fundamentais no processo de formação”.

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

Sessão Solene em homenagem ao Dia do Estudante

 

No dia 11 de agosto de 2014, houve uma sessão solene, na Câmara de Vereadores de Dois Irmãos, em homenagem ao Dia do Estudante.

A programação especial reuniu várias escolas da cidade e a tribuna foi utilizada por alguns alunos para fazer agradecimentos e reivindicações.

Representaram nossa escola as alunas da 8ª série, turma 81, Bruna Monteiro e Geisiane Rosseto, que solicitaram algumas melhorias, como: um passeio público em torno da escola; uma estrutura metálica que comporte uma rede de proteção na quadra esportiva, pois a bola muitas vezes sai para a rua e mais iluminação pública na parte frontal do educandário porque os professores e funcionários têm reuniões no vespertino, assim teriam mais segurança.

 

A Escola João Gräwer Filho agradece a participação das alunas que muito bem nos representaram.

 

 

 

 

 

Escola Hermínia Marques forma alunos de EJA Ensino Médio

 

Noite de festa e gala marcou a formatura de 14 alunos da Educação de Jovens e Adultos, modalidade nove (correspondente ao Ensino Médio), no último dia 08, na Escola Hermínia Marques, em Taquara. A turma representa um verdadeiro encontro de gerações: o aluno mais novo tem 19 anos e o mais velho, 66. Todos, porém, têm o mesmo objetivo: recuperar o tempo perdido. Para isso não medem esforços, como é o caso do aposentado Paulo Renato Ohlweiler (66), que viaja 18 quilômetros todos os dias para “aprender e rejuvenescer”. Para ele a melhor coisa da vida é aprender: “eu estava com os pensamentos parados e agora não quero mais parar”. Paulo pretende ainda buscar um curso técnico, pois, como explica, “tempo não me falta”. Sua área de interesse é o comércio, mas ele ainda está “especulando” antes de se decidir.

Os alunos são acolhidos com uma janta especial preparada pelas merendeiras, levando em consideração que a maioria trabalha durante o dia e vem direto para a escola. A diretora Verlani Catarina Feller explica que a escola faz de tudo para incentivar os alunos a buscarem a sua formação, lamentando o alto índice de brasileiros que não concluem o Ensino Médio. Contudo, ela reconhece que se não fosse pela vontade e persistência dos alunos, a turma não teria chegado nesta etapa de formatura: “eles têm trabalhos pesados no comércio, na indústria e na construção civil e ainda encontram forças para estudar à noite”, elogia.

A coordenadora da 2ª CRE, Marinês Pariz, prestigiou a solenidade e ressaltou a coragem dos alunos em voltar a estudar. Ela também elogiou os professores e os funcionários, que não medem esforços para inovar em sua ação pedagógica. “A Escola fez adesão a Programas como a Escola do Campo Ciclada, a EJA Ensino Médio e o Mais Educação”, enumera. Talvez por isso os alunos formandos considerem, unanimemente, a escola uma família.  Também se fizeram presentes na formatura autoridades locais e a comunidade escolar.

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

 

 Merendeiras da 2ª CRE têm formação

Cerca de 400 merendeiras das escolas de abrangência da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) têm formação hoje (23), no auditório do Colégio Piu XII, em Novo Hamburgo.  Com a temática “Alimentação escolar e as mudanças no cotidiano escolar”, a formação conta com palestra das assessoras da alimentação escolar da Seduc, Fernanda Marques e Fernanda Maria da Silva, da nutricionista do Centro Colaborador em Nutrição Escolar (CECANE-Ufrgs),  Rafaela da Silveira e do psicólogo e professor Paulo Inocenti.

O público foi recepcionado com apresentações de canto e dança dos alunos do Programa Mais Educação da Escola Luiza Teixeira Laufer, de Novo Hamburgo. Os alunos, em pleno dia de férias escolares e com muita chuva, levantaram cedo para homenagear a figura importante da merendeira. Bárbara de Carvalho e Vinícius Modesto, da 8ª série, definem a merendeira como “aquela que pessoa que faz de tudo pela gente no dia a dia” que merece todo o reconhecimento. Isso é confirmado pela fala de Roneide dos Santos Antunes, da Escola Auri Beschorner, de Salvador do Sul, que trabalha há 30 anos preparando alimentos: “minha maior recompensa é saber que fiz parte da histórico nutricional de muitas crianças carentes”.Roneide ainda destaca a sua alegria em fazer parte desse dia de formação, pois, de acordo com ela, “reflete a valorização e o reconhecimento pelo nosso trabalho”.

A titular da 2ª CRE, Marinês do Carmo de Pariz, frisou, em sua saudação inicial, a importância da merendeira na escola: “é um papel pedagógico fundamental”. A assessora da alimentação escolar da 2ª CRE, Eliana Cardoso Vieira, fez menção especial ao papel da agricultura familiar como alavanca econômica e como uma política que incentiva a permanência dos agricultores. Participou também da organização da formação a assessora da CRE, Flora Silveira Bueno da Silva.

 Mais fotos 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

 

 

2ª Coordenadoria visita escola João Gräwer, em Dois Irmãos

Na manhã desta terça (22), a titular da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), Marinês do Carmo de Pariz, e o fiscal de obras da CRE, Ricardo da Luz, realizaram uma visita à Escola João Gräwer Filho, em Dois Irmãos. A Escola tem recursos liberados para a e execução de reformas nos sanitários e há também a previsão de obras de ampliação do prédio. A Escola atende, atualmente, a 103 alunos, do 6º ao 9º ano, e tem 73 anos de existência, o que justifica a necessidade de reformas.

O cuidado e o capricho nas dependências da João Gräwer são evidentes: há preocupação com a limpeza e a estética em cada canto, como é o caso dos canteiros de flores e as árvores no pátio. Além disso, a Escola desenvolve um projeto de reciclagem de lixo em parceria com uma empresa local e recebe, em troca de materiais reutilizáveis, floreiras, bancos e lixeiras, todos feitos a partir de plástico reutilizado. “Os alunos se envolvem no projeto porque enxergam que o lixo pode trazer benefícios práticos e muito úteis no dia a dia”, explica a diretora Eunice Kretshmer Walcher. A Escola também tem uma horta, cuidadosamente cultivada pelos alunos e professores e que serve para enriquecer a alimentação escolar.

Durante a visita, o representante do Conselho Escolar, João Basílio Trindade, expressou todo o anseio da comunidade escolar por melhorias na estrutura física. Ele explica que a escola é uma referência importante para as famílias e para a comunidade e fala, com orgulho, na qualidade de ensino ofertada: “nossa escola teve o melhor IDEB das escolas estaduais do município”.

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

Mais fotos 

 

 

 

Coordenadora da 2ª CRE visita escolas na cidade de Feliz

Na última sexta (18) a coordenadora da 2ª CRE, Marinês Pariz, realizou visitas em duas escolas da cidade de Feliz: a Marquês do Herval e a Dóris Schlatter. Acostumada com o chão das escolas, Marinês busca conhecer as diferentes realidades, escutar as demandas das comunidades escolares e valorizar a caminhada de cada espaço. Ainda prestando assessoria às Escolas com Mais Educação, a coordenadora aproveita as visitas para ver o andamento do Programa.

As duas escolas visitadas atendem, quase na integralidade, os alunos no contratuturno. Na Escola Doris Schlatter, Marinês aproveitou para espiar a hora da soneca dos alunos. Logo após, com as energias recobradas, os alunos se encaminham para atividades de acompanhamento pedagógico e oficina de esportes. Na Escola Marquês do Herval, a coordenadora prestigiou a Feira da Economia Solidária, organizada pelos alunos com o intuito de explorar o potencial comercial dos produtos locais, provenientes, na sua maioria, da agricultura e do artesanato.

 

Desenvolvendo o espírito do cooperativismo

 Os alunos do 6º ao 9º ano da Escola Marquês do Herval desenvolvem, desde março, projeto de cooperativismo em parceria com o Banco Sicredi e a Emater: “a ideia é desenvolver o espírito cooperativista”, explica a diretora Mara Elisa Matté. Com aulas semanais desde abril, ministradas pela Federação de Cooperativas Escolares (Fecom), os alunos foram certificados e já montaram a sua própria cooperativa, a Cooperval. A presidente, Maria Carolina Zeni Dutra, aluna do 9º ano, explica que esta experiência está trazendo aprendizagens para a vida toda.

 Durante a Feira, os alunos realizaram pesquisa junto à comunidade para saber qual produto referência a Cooperval deveria desenvolver. Entre os itens estavam sabão caseiro, artesanato em biscuit, bolachas e cucas caseiras, sabonetes, filtro de sonhos e mandalas e bolachas ou cucas caseiras.  A orientadora da Cooperativa, professora Jaqueline Branbilla Tencate, explica que a Feira da Economia Solidária integra as atividades do Programa Mais Educação e envolve toda a comunidade escolar, promovendo integração entre as famílias e a escola.

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

 

 

Escola Bernardo Petry comemora assinatura de obra

 

No último sábado (19) a comunidade de Vale Real teve comemoração em dose dupla. A única escola estadual do município, que atende a 550 alunos do ensino fundamental e médio, será beneficiada com uma quadra coberta. A notícia foi dada durante a celebração do Dia da Família, que envolveu 400 pessoas em um passeio ciclístico na comunidade. A assinatura da obra foi realizada na última sexta (18) e os trabalhos deverão iniciar na próxima semana. A quadra coberta terá 808 metros quadrados e o investimento será de R$ 514.458,00.

De acordo com o diretor, João Elberto Braum Colling, a obra é uma demanda antiga da Escola: “Estou na direção há 12 anos e brigo pela quadra desde o início”. A Escola não recebe obras há vinte anos: “a conquista da quadra coberta é extraordinária; agora os alunos não serão mais prejudicados nos dias de chuva”. Além das turmas regulares, a escola também atende seus alunos no contraturno, pelo Programa Mais Educação, tornando a necessidade da quadra coberta ainda mais latente.

O diretor também frisa a importância da vinda da coordenadora à Escola: “a comunidade se sente valorizada ao saber que suas demandas são do conhecimento da gestora; todos querem ser vistos e reconhecidos”.  Em sua fala, a coordenadora destaca os investimentos que as escolas vêm recebendo: “a Secretaria de Educação tem essa percepção de que a qualificação da educação passa pela adequação dos espaços físicos”. Além disso, lembra Marinês, a estética dos espaços educativos é fundamental para a aprendizagem e o bem estar dos alunos, professores e funcionários.

O evento contou também com a participação do prefeito municipal, Edson Kaspary, o presidente do CPM, Elói Assman e o presidente do Conselho Escolar, Luis Fernando John.  

 

 

 Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 

 

2ª CRE: o Pacto do Ensino Médio em prosa e verso

 

Os professores das 82 escolas de Ensino Médio da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) expressaram todo o seu talento artístico para falar do Pacto, na reunião de avaliação da 1ª etapa, no último dia 15, em Bom Princípio. Uma das tarefas do encontro era a de elaborar uma apresentação artística em grupos sobre os resultados do Pacto do Ensino Médio. Os formadores da CRE, Paulo Taufer e Juliana Espinoza, ressaltam a criatividade das manifestações e destacam que os resultados já são palpáveis nas escolas. Juliana acredita que o movimento de mudança é um caminho sem volta: “os professores realmente acreditam na proposta e não aceitam mais retroceder”.

Veja abaixo a paródia da música Querência Amada, que já foi eleita pelos professores como o Hino do Pacto:

Clique na foto. (google docs)

 

 Jornalista responsável: Mariléia Sell 

 

 

 

  

 

 

 

Cerimônia de Abertura da 11ª MEP ocorre em São Leopoldo

 

Nesta quarta (09) ocorreu a cerimônia de abertura da 11ª Mostra das Escolas de Educação Profissional, Ensino Médio Politécnico e Curso Normal, no auditório do Colégio São Luís, em São Leopoldo. A Mostra é organizada por quatro coordenadorias regionais de educação: a 2ª, de São Leopoldo, a 4ª, de Caxias do Sul, a 16ª, de Bento Gonçalves e a 27ª, de Canoas. O clima de festa foi intensificado pela apresentação do coral contagiante da Escola Alvino Weber, de Novo Hamburgo.

Os 50 trabalhos inscritos estão expostos no ginásio da Escola Municipal Irmão Weibert e concorrem à premiação em um dos oito eixos: controle e processos industriais; gestão e negócios; informação e comunicação; ambiente e saúde; produção industrial; recursos naturais; seminário integrado (do Ensino Médio Politécnico) e Curso normal. Os trabalhos vencedores desta edição da MEP recebem credenciamento para participar da Feira Estadual de Ciência e Tecnologia das Escolas Profissionais (a Fecitep), que ocorrerá em agosto, na cidade de Porto Alegre.

Em sua fala, a coordenadora da 2ª CRE, Marinês do Carmo de Pariz da Silva, ressaltou a importância do evento para a consolidação da cultura da pesquisa científica nas escolas. “A Mostra é uma vitrine, pois os alunos recebem prêmios e bolsas de estudos, além de terem a oportunidade de viajar e levar as suas pesquisas para outros estados do país e para vários países do mundo”.

A representante da Secretaria de Educação do Estado (Seduc) e coordenadora das Meps do Estado, Adriana Guimarães, falou dos investimentos do Estado na pesquisa. “Ampliamos a abrangência da Mostra também para o Ensino Médio Politécnico e para o Curso Normal”. Adriana também falou da política de fomento do Estado para a participação dos alunos e professores em Feiras nacionais e internacionais. Na mesa de autoridades estava também a coordenadora da 27ª CRE, Lucia Barcelos, representando as demais coordenadorias organizadoras da MEP, e a presidenta da comissão de educação da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, Ana Affonso.

 

 Jornalista responsável: Mariléia Sell

 

 


 

 

  

Nota Informativa

 

Os servidores que optaram por receber seus salários em outros bancos que não seja o Banrisul, que deverão estar atentos ao se aposentar, pois quando da abertura da conta registro informaram o CNPJ a fonte pagadora (consta no contracheque) que não será mais a mesma após se tornar inativo. A fonte pagadora do Inativo é o IPERGS. Deverão comparecer na agência do Banrisul onde abriram a conta registro e atualizar esta informação, pois caso contrário o valor ficará no Banrisul em ordem de pagamento, onde devem procurar.

 

  

 

 

 

 

 

 

 Mais notícias: noticias/

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MOSTRASENO/2014 

26/09/2014

     

 

5º EPEF da 2ª CRE

5º ENCONTRO DE PROFESSORES

DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA 2ª CRE

                                                                                          

           Observatório

  Educação Física Escolar

 

 

SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO/2014

“O CONHECIMENTO E AS JUVENTUDES NO SÉCULO XXI”

02 e 04 de junho de 2014.

Programação

FOTOS

Polo de Novo Hamburgo

Polo de São Leopoldo 

Polo de Taquara 

Em breve mais fotos 

        

   Um raciocínio lógico leva você de A a B. A imaginação te leva a qualquer lugar que você quiser.

Albert Einstein

Notícias

Começa a 29ª Edição da Mostratec

28/11/2014 10:40

Coordenadora da 2ª CRE prestigia abertura da Mostratec

28/10/2014 10:37

III MIPWOLFRAM - 2014

23/10/2014 10:35

Escola Almeida Ramos recebe projeto de obras e Capela de Santana conta com mais um ônibus escolar

23/10/2014 10:27

Escola Adelina da Cunha realiza Mostra do Seminário Integrado

21/10/2014 15:04

Seduc entrega obras da Escola Álvaro de Moraes em Montenegro

21/10/2014 10:23

Escola Paulo Chaves de Maratá recebeu R$ 1,4 milhão em obras escolares

21/10/2014 10:14

Professores/as e funcionários/as da 2ª CRE recebem homenagem

15/10/2014 15:05

I Encontro alusivo a Semana Mundial da Alimentação

15/10/2014 10:09

Taquara: EE Monteiro Lobato inaugura novas instalações do Museu de História da Tecnologia

08/10/2014 15:03

Alunos da Escola Estadual de Ensino Médio Pastor Heinrich Hunsche (Linha Nova) praticam gesto de solidariedade

03/10/2014 10:26

Coordenadora visita escolas em Três Coroas e Taquara

02/10/2014 15:01

Coordenadora visita Escola Heinrich Hunsche, em Linha Nova

01/10/2014 11:41

Colégio Ivo Bühler realiza Mostra do Ensino Médio Politécnico

01/10/2014 11:39

Coordenadora acompanha obras da Escola Manoel de Souza

01/10/2014 11:38

Coordenadora visita escolas em Araricá

30/09/2014 11:40

Coordenadora acompanha atividades do Programa Mais Educação em Montenegro

29/09/2014 11:36

Secretário lança primeiro projeto do PNO, em São Sebastião do Cai

29/09/2014 11:35

MOSTRASENO

26/09/2014 11:37

Coordenadora da 2ª CRE acompanha obras em Campo Bom

22/09/2014 11:32
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

            ESCOLA ABERTA 

 

 

              MAIS EDUCAÇÃO

 

             ESCOLA ABERTA

           PARA A CIDADANIA 

 

LINKS

 

SEDUC - Secretaria da Educação do RS