2ª CRE chama reunião na Escola Álvaro de Moraes

21/02/2014 10:53

No dia de hoje (21) a 2ª CRE chamou reunião para discutir o começo do ano letivo na Escola Álvaro de Moraes, em Montenegro. A preocupação é o começo do ano letivo para os 400 alunos do Ensino Fundamental, que vinham sendo atendidos em espaços alternativos ao longo de 2013 (um CTG e um Centro de Cultura), enquanto aconteciam obras emergenciais na escola. As obras implicaram reformas nos três prédios, sendo que dois deles estão em vias de conclusão. De acordo com a diretora da Escola, Ana Accadrolli, os dois prédios que têm previsão de entrega para o início do mês de março comportam 300 alunos. Os outros 100 alunos continuarão sendo atendidos no Centro de Cultura até o término das obras do terceiro prédio.

Com a presença da coordenadora da 2ª CRE, Rosana Chinazzo; direção da escola; representantes do Conselho Escolar; representantes do Círculo de Pais e Mestres; vereador Roberto Bratz; fiscal da CROP, José Carlos Teixeira da Silva; assessor de gabinete da Seduc, Adair Barcellos; diretor-adjunto do Setor de Logística da Seduc, Marcio Mullemaister; promotor de justiça, Thomás Henrique de Paola Colletto e assessor de gabinete do governador, Rogério Santos, a reunião buscou encaminhar as próximas ações a serem realizadas. A empresa responsável pela obra, que não mandou representação para a reunião, será contatada pela Seduc e se buscará firmar a data de 17 de março para o retorno dos alunos. De acordo com Mullemaister, os recursos financeiros já estão liberados, o que deve acelerar a finalização da obra dos dois prédios. A empresa responsável pelo Plano de Prevenção e Combate a Incêndios (PPCI) executará a obra até o próximo dia 28.

Rosana Chinazzo lembra que todos estão empenhados, cada um em seu lugar de atuação, para que a comunidade retome a sua rotina escolar de forma tranquila. “A escola está ficando muito bonita e essa obra reverte um quadro de desinvestimento de décadas nos prédios escolares, o que também merece ser destacado”. Chinazzo lembra também que os alunos não sofrerão prejuízos quanto ao número de dias letivos: “discutiremos um novo calendário com a comunidade escolar”.

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!