2ª CRE visita escolas no Vale do Caí

16/09/2014 11:29

 

2ª CRE visita escolas no Vale do Caí

Dando continuidade às visitas às escolas, a coordenadora da 2ª CRE, Marinês Pariz, realizou um itinerário no Vale do Caí, nesta terça (16). Na Escola Thomé de Azevedo, acompanhou oficinas do Programa Mais Educação e conversou com professores e alunos. Marinês, mais uma vez, saiu impressionada com os trabalhos realizados pelos alunos. Exemplo disso é o Jornal Explosão, confeccionado pelos alunos, sob a coordenação da monitora do Mais Educação e jornalista, Joseane Lemmertz Ferreira. “Os alunos realizam todo o processo, eles escolhem a pauta, conduzem as entrevistas, fazem as fotos, vendem anúncios, escrevem a notícia, fazem a diagramação e a distribuição do jornal”, relata Joseane. O progresso dos alunos já é visível: “os textos deles melhoraram muito”, avalia a monitora.

Na oficina de expressão corporal, os alunos estão superando as expectativas do professor Rafael Fagundes: “começamos hoje a dança de hip hop e eles estão dando show”. Além dessas oficinas, a Escola ainda oferece acompanhamento pedagógico, percussão e esporte. Durante a visita, a diretora da escola, Flavia Koch Dal Castel, mostrou as dependências do prédio, que está no Plano de Necessidades de Obras (PNO), com previsão de reconstrução total.

Na Escola Manoel Fausto Pereira Fortes, a coordenadora foi recebida pela mascote Bela, uma cachorrinha simpática, mimada por todos e plenamente inserida na comunidade escolar. A Escola realizou a adesão ao Programa Escola Aberta, oferecendo atividades diversificadas à comunidade nos finais de semana. O diretor, Ibanez Vidal, explica que a escola incorporou a concepção do Programa e que é aberta para a realização de várias outras atividades, como é o caso da missa, por exemplo. “A comunidade não tem muitos espaços e nem opções de lazer e de cultura, isso torna a escola uma referência importante”. O diretor ainda ressalta que a comunidade cuida muito do espaço escolar, justamente por saber que ele, de fato, é de todos: “ninguém estraga nada”.

A equipe diretiva está considerando a possibilidade de aderir também ao Programa Mais Educação. De acordo com a vice-diretora, Neusa Hartmann, o Programa adicionaria ainda mais possibilidades aos alunos: “temos consciência da importância fundamental da escola para as famílias e estamos sempre perseguindo a qualidade”. Essa reocupação fica expressa nos resultados do último Ideb: “a escola superou a sua meta para 2013, que era de 5,9 e atingiu 6,4”, comemora Ibanez.

Em São José do Hortêncio, foi a vez de visitar o Instituto Alfredo Oscar Kiefer, única instituição do município a oferecer o Ensino Médio. A coordenadora da 2ª CRE aproveitou para conversar com os alunos, ouvir suas demandas e falar das possibilidades, como é o caso do Pronatec. Marinês orientou os jovens sobre como acessar o Programa, detalhando alguns aspectos desta política. A diretora, Maristela Hensel Roos, relata que os alunos participam do Projeto Cooperativa Escolar, no qual aprenderam a fazer e a comercializar trufas. Além de desenvolver um produto, os alunos também têm a oportunidade de interagir com outras escolas, até de outros países, que também trabalham com os ideais cooperativistas.

 

Fotos:

Visita à Escola Thomé Antonio de Azevedo

Visita à Escola Manoel Fausto Pereira Fortes

Visita ao Instituto Estadual Alfredo Oscar Kiefer

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell