Alfabetizadores da 2ª CRE encerram as formações do PNAIC com seminário

09/12/2013 14:06

 

Alfabetizadores da 2ª CRE encerram as formações do PNAIC com seminário

Cerca de 200 professores dos polos de São Leopoldo, Novo Hamburgo, Sapiranga, Igrejinha, Taquara, Montenegro e Feliz participaram, na última segunda (09), de Seminário Regional de Alfabetizadores no auditório do Colégio São Luís, em São Leopoldo. A atividade marca o término das formações do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) que ocorreram sistematicamente ao longo do ano de 2013, sob a coordenação de 13 orientadoras.

Á tarde, os professores fizeram relatos de boas práticas e expuseram materiais pedagógicos, como é o caso do Livro da Vida, em que os alunos registram as suas aprendizagens em forma de memorial. Á noite, o autor infanto-juvenil Antônio Schimeneck conversou com os professores sobre a importância da leitura na vida das crianças. Contador de histórias e autor da novela juvenil “Por trás das cortinas”, que traz de forma hábil o tema da ditadura militar para as crianças e jovens, Schimeneck tem realizado inúmeras palestras em escolas de todo o Estado.

O autor começou contextualizando o hábito da leitura entre a população brasileira e ressaltou a importância de ler para crianças e na companhia delas. Segundo levantamento estatístico, o brasileiro lê, em média, 1,8 livros por ano, o que representa uma das últimas colocações no ranqueamento mundial. Outro dado preocupante é o montante do tempo destinado à televisão nas horas de lazer: cerca de 70%. “Esses dados revelam que a relação frágil entre o brasileiro e o livro já é uma questão cultural”, aponta Antônio.

Tão importante quanto a presença do livro na vida da criança é a qualidade da obra a que ela tem acesso. Ao ler a história infantil Lino, do autor André Neves, Antônio reforçou os elementos que diferenciam as obras boas das não tão boas: “o texto é recheado de elementos poéticos, de boas ilustrações, de rimas, de sonoridade, de repetições e de subentendidos, que são um convite à participação das crianças na construção das histórias”. Para encerrar a noite cultural, os professores dançaram e cantaram ao som da banda da Escola Alvino Henrique Weber, de Novo Hamburgo.

 

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell