Alunos do Polisinos fazem “assalto poético”

04/12/2013 14:03

 

 

Alunos do Polisinos fazem “assalto poético”

 

 

Poesia e música sempre fazem bem para a alma, isso é quase um consenso. Porém, o efeito da arte é ainda mais surpreendente quando ela irrompe nas horas e nos ambientes menos esperados, como na fila do supermercado, na estação de trem, na agência bancária e em diversos departamentos públicos. Esse “assalto poético” feito pelos alunos das oitavas séries da Escola Polisinos, de São Leopoldo, também promoveu uma parada na rotina dos trabalhadores da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) na última quarta-feira (04).

Lendo clássicos da poesia brasileira ao som de violino e violão, os alunos emocionaram os espectadores. Emocionaram também pela demonstração de sensibilidade, pois, ao contrário do que muitos acreditam, os adolescentes apreciam poesia. O projeto coordenado pela professora Maria Cristina Pisaroglo surgiu nas aulas de Artes e literalmente se espalhou pela cidade. “Arte tem esse poder, de borrar fronteiras e de invadir muros e paredes”, explica a professora Manoela Souza, também da Escola Polisinos. Os livros de poesia, que agora fazem parte dos hábitos de leitura dos alunos, foram enviados às bibliotecas escolares pelo Ministério de Educação e Cultura (MEC).

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell