Duas escolas da 2ª CRE são premiadas na FECITEP

17/10/2013 16:11

 

 

Veja mais fotos

 

A 7ª Feira Estadual de Ciência e Tecnologia da Educação Profissional e Ensino Médio Politécnico (FECITEP), ocorrida nos dias 15, 16 e 17 de outubro, na Casa do gaúcho, em Porto Alegre, encerrou com a premiação dos melhores trabalhos por cada um dos treze eixos. Os vencedores garantem a sua participação na Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (MOSTRATEC), realizada pela Fundação Liberato Salzano Vieira da Cunha e que acontecerá de 20 a 25 de outubro, na Fenac, em Novo Hamburgo.

Dos 79 trabalhos concorrentes, a 2ª CRE participou com quatro trabalhos e garantiu duas premiações. No eixo Hospitalidade e Lazer a Escola Técnica São João Batista, de Montenegro, foi premiada com o trabalho “Roteiro turístico cultural natural dentro do município de Pareci Novo- Caminho das Três Marias”, das alunas Bruna Tasca e Viviane Kasper, orientadas pela professora Daise Tanara de Souza. No eixo Produção Industrial a Escola Técnica Monteiro Lobato, de Taquara, foi a grande vencedora com o projeto “Reciclar é Brincar”, das alunas Aléxia Luana da Silva Oliveira, Bruna Marieli Reinheimer e Karen Adan dos Santos, orientadas pelo professor Everton Leonardo de Oliveira. Os outros eixos avaliados na Feira foram: Gestão e Negócios, Informação e Comunicação, Desenvolvimento Educacional, Recursos Naturais, Produção Cultural e Design, Controle e Processos Industriais, Infraestrutura, Politécnico, Ambiente e Saúde, Segurança e Produção Alimentícia.

O secretário de educação do Estado, Jose Clovis de Azevedo, destacou em sua fala a necessidade de reinventar a escola e potencializar a pesquisa. Todo esse esforço do Estado para fomentar a pesquisa nas escolas é reconhecido pelos professores. Representando a categoria, o professor Fábio Souza, da Escola São João Batista, reforça que “em nenhum momento houve tanto apoio e incentivo financeiro para levar nossas pesquisas mundo afora”. Quando se fala em mundo afora, é importante destacar que não se trata de figura de linguagem: os alunos da rede estadual de ensino já participaram de feiras na Inglaterra, no Peru, na França, na Rússia, nos Emirados Árabes, entre outros países.

Além desse incentivo para a produção científica, o secretário anunciou ainda a concessão de cinco mil tablets para os professores do Ensino Técnico, concluindo a meta de 10 mil equipamentos até o final de 2014. “Estamos alcançando um novo patamar da ciência e da tecnologia e este é um caminho sem volta”, enfatiza. Da mesma forma é sem volta o contágio dos alunos pela pesquisa. A aluna vencedora da 2ª CRE, Bruna Tasca, assinala que levará por toda a vida a experiência da pesquisa e da Feira.

Na mesa de autoridades da Feira estavam presentes também a presidente da comissão de educação da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, Sofia Cavedon; o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gilmar Valadares; o representante do Senai, Carlos Trein, a representante do Senac, Nara dos Anjos; o diretor da Escola Liberato, Léo Weber e a diretora pedagógica da Seduc, Vera Amaro.

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell