Escola Estadual Emílio Sander realiza semana do folclore

22/08/2013 15:05

De 19 a 23 de agosto os alunos da Escola Emílio Sander, de São Leopoldo, se envolveram intensamente em atividades folclóricas. De acordo com a equipe de professores responsável pela organização da semana, o objetivo foi o de conhecer e valorizar as manifestações da cultura para respeitar a diversidade de valores, crenças e comportamentos dos países que contribuíram para a formação da cultura brasileira.

Em forma de gincana e valendo pontos, cada turma recebeu, através de sorteio, um país para representar. Os 997 alunos se engajaram em pesquisas para apresentar aspectos históricos e geográficos de cada país. Confeccionaram bandeiras com material reciclável, apresentaram brincadeiras típicas, apresentações artísticas, artesanato, comidas, indumentárias, narração de lendas e danças.

A diretora da escola, Hildeburg Bühler, acredita que a semana do folclore, com a temática “Cultura da Paz” sintetiza o que preconiza a politecnia: “tudo o que vemos nas formações de professores acontece aqui”. Para Hildeburg os professores orientaram o processo, mas o protagonismo é dos alunos. “As atividades contribuíram também para aproximar mais os alunos dos professores”, avalia.

Na culminância da semana, dia 23, os alunos representaram os países através da dança e o clima da escola era de pura energia. Os alunos caracterizados a rigor estavam eufóricos para se apresentar. As coreografias foram elaboradas pelos próprios alunos, que realizaram amplas pesquisas para não fazer feio. Pietra Horn de Castro, do 1º ano do Ensino Fundamental, disse ter ensaiado bastante para se apresentar: “é muito legal dançar e eu aprendi muito sobre a África”.

Uma dança que emocionou a todos foi a das alunas da 8ª série, representando o Japão. Lindas performances com leques imprimiram um efeito todo especial à dança. Sabrina Severo, que representou a deusa do sol, estava visivelmente emocionada: “essa experiência ficará para sempre, pois aprendi muito”, avalia. De acordo com a titular da 2ª Coordenadoria Regional de Educação, Rosana Santos, que prestigiou o evento, “a recuperação dos saberes de cada povo contribui para a nossa própria construção identitária”. Rosana parabenizou toda a comunidade escolar pela festa que celebrou a pluralidade e a diversidade cultural. Entre as culturas representadas nas danças dos alunos estava Portugal, Alemanha, Polônia, Japão, Arábia, Uruguai, povos indígenas e africanos.