Palestra sobre violência sexual contra Criança e Adolescente sob uma perspectiva interdisciplinar

20/05/2014 09:31

Palestra sobre violência sexual contra Criança e Adolescente sob uma perspectiva interdisciplinar

 

 

Em alusão ao 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra a Criança e o Adolescente, a Rede Municipal de Enfrentamento à Violência Doméstica e Sexual contra Criança e Adolescente de São Leopoldo promoveu, nesta terça-feira, 20, encontro com o poder público e a sociedade civil para debater o tema e buscar ações de enfrentamento e prevenção.

A 10ª edição do evento, ocorrido no Auditório do Colégio São Luis, em São Leopoldo, contou com a participação da professora e linguista, Mariléia Sell, da procuradora de Justiça e coordenadora do Centro de Apoio Operacional da Infância, Juventude, Educação, Família e Sucessões, Maria Regina Fay de Azambuja, da Promotora de Justiça Mara Cristiane Job Beck Pedro e do escritor Jorge Luís Martins.

Na abertura dos trabalhos, a Promotora de Justiça ressaltou a importância da qualificação dos integrantes da Rede para a atuação não só no trabalho de atendimento como também no de prevenção de casos de abuso e violência sexual. “Trabalhamos para que o tema, que é doloroso para nós, adultos, seja menos para as crianças e adolescentes”.

 

Para Mariléia, que defendeu sua tese de doutorado sobre as narrativas de crianças vítimas de abuso sexual, no Programa de Linguística Aplicada da Unisinos, as crianças precisam ter a sua experiência validada através das narrativas. “Os adultos que representam nossas instituições de proteção à infância, normalmente impõem roteiros de significação para a experiência do abuso, retirando da criança a chance de significá-la de forma única e singular. Essa postura adultocêntrica e voltada às narrativas socialmente ratificadas, ocasiona o sentimento de inadequação e, muitas vezes, aprofunda a sensação de trauma nas crianças”. A professora ressalta a complexidade do fenômeno do abuso sexual e a importância do olhar interdisciplinar para uma compreensão mais profunda. Para isso, ela insiste na importância da capacitação dos profissionais ligados à rede de proteção à infância e à adolescência.

 


Na mesma linha, discorrendo sobre o tema “O olhar da Justiça nos casos de violência sexual contra Criança e Adolescente”, Maria Regina Azambuja ressaltou que o trabalho com situações de violência sexual de crianças e adolescentes exige capacitação permanente dos diversos profissionais envolvidos. A procuradora destaca os avanços na área legal, mas frisa que a efetivação do Estatuto da Criança e do Adolescente passa pelas práticas de todos os profissionais responsáveis pela proteção e prevenção contra a violência sexual.

O Escritor Jorge Luís Martins participou do evento dando um depoimento sobre a sua história de vida, de menino de rua a administrador de empresas, com pós-graduação em Psicopedagogia e Educação Infantil. Seus livros mais conhecidos “Meu nome é Jorge”, “O menino da caixa de sapatos” e “O menino e seu segredo” são narrativas que resgatam e ressignificam a sua experiência de vida.

 

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!