Professores de Ensino Médio têm formação sobre interdisciplinaridade

24/03/2014 14:46

 

 

Na última segunda (24) cerca de 320 professores de Ensino Médio das escolas da 2ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) tiveram encontro de formação, no auditório do Colégio Sinodal, em São Leopoldo. A formação teve como foco a interdisciplinaridade e os planos de estudos. Os palestrantes Attico Chassot, professor do Centro Metodista IPA, e Alejandro Jelves, assessor técnico da Secretaria de Educação do Estado (Seduc), retomaram os conceitos teóricos que sustentam a interdisciplinaridade.

Doutor em educação, Chassot resgatou as principais mudanças de paradigmas ocorridas nos últimos séculos. Ele aponta a certeza como uma marca da educação positivista do século 20 e a incerteza como emblema da pós-modernidade. De acordo com Attico, as disciplinas já não respondem mais às grandes questões da humanidade e é justamente pela incapacidade de sozinhas responderem aos fenômenos sociais, complexos por natureza, elas precisam dialogar entre si. “A realidade é interdisciplinar e não adianta cada expert entender da cacaca da cacaquinha e não enxergar como isso se relaciona com o todo”, destaca. O palestrante recuperou a origem dogmática e cartesiana das escolas e universidades e, radicalizando, propõe a indisciplina como forma de “negar o chicote e o relho utilizados para submeter os alunos”. A negação etimológica da palavra disciplina, contudo, implica uma mudança paradigmática da escola como a conhecemos, enfatiza o professor.

Na mesma linha, Alejandro Jelvez analisou os principais autores que sustentam o conceito de politecnia, dando especial ênfase às contribuições teóricas de Paulo Freire. Jelvez destaca que a educação deve ter como pressuposto a mudança a partir da intervenção concreta na realidade. Com isso, o doutor em educação faz um contraponto ao positivismo, que fragmenta o conhecimento em disciplinas tornando-se incapaz de entender a realidade. “É preciso romper com uma cultura escolar positivista e articular as partes para que o todo faça sentido”, acredita.

De acordo com o assessor referência do Ensino Médio na 2ª CRE, Paulo Taufer, as formações de professores são importantes, pois eles são os grandes protagonistas da mudança de cultura nas escolas. Paulo destaca que as formações ocorrem ao longo de todo o ano e já estão previstas oficinas práticas por áreas de conhecimento, nos dias 29 de março e 05 de abril.

 

Jornalista responsável: Mariléia Sell