Taquara: EE Monteiro Lobato inaugura novas instalações do Museu de História da Tecnologia

08/10/2014 15:03

Foto da Notícia

Foto da Notícia Ciência e Tecnologia

Aconteceu na tarde desta quarta-feira (8) a cerimônia de inauguração das novas instalações do Museu de História e Tecnologia Harald Alberto Bauer que faz parte da Escola Estadual Monteiro Lobato (Cimol), no município de Taquara. O Museu conta com um acervo de três mil peças que retratam a história e evolução da tecnologia. Na ocasião, o secretário de Educação do Estado, Jose Clovis de Azevedo, enfatizou que a construção do museu dialoga com a memória daquilo que o ser humano cria. "É preciso que a memória da construção humana não se perca. A história da tecnologia é a ciência transformada em máquinas, transformada em produtos". Para finalizar, o secretário falou da postura visionária do fundador Bauer. "No processo humano coletivo de construção tem sempre um pioneiro, uma iniciativa. É preciso saudar e homenagear os pioneiros. E sem dúvida o professor Bauer foi um visionário", disse.

A filha do fundador do Museu, Silvia Bauer, disse que seu pai construiu o acervo em cima de dois pilares, o conhecimento e o ser humano. "Meu pai era avesso a formalidades, mas estaria muito feliz com este momento. Obrigada a todos que contribuíram para que o sonho dele fosse realizado".

O prefeito Tito Lívio destacou a importância da preservação da história. "Ninguém pode pensar no futuro sem conhecer e reconhecer o passado".

O diretor Silvio Mello resgatou a história da Escola Cimol, do museu e da vida do educador Bauer. "A vida do mestre Bauer está interligada com a história do Cimol e do museu. Nosso obrigado ao mestre na dimensão em que está. Sei que sempre olhará por nós".


Acervo

O Museu apresenta três mil peças das diferentes áreas da tecnologia dos últimos 125 anos. De um ventilador a corda do final do século XIX, um disco rígido (HD) de computador de 16 gigabytes do tamanho de um armário, passando por uma máquina a vapor até uma minúscula válvula eletrônica. Muitas peças foram doadas por pessoas da comunidade, mas a grande maioria foi adquirida pelo educador Harald Alberto Bauer, que coletou as peças ao longo de 30 anos e dedicou sua vida ao educandário, sendo o seu primeiro diretor. O professor Bauer faleceu no ano de 2012.

 

Fonte: site da SEDUC - RS